Arapongas

Mãe de cinco conta sobre agitada rotina da maternidade

Mãe que adota, que gera e que ama. Regiane Weiss, de 36 anos, moradora de Arapongas, vive todos esses sentimentos.

Da Redação ·

Mãe que adota, que gera e que ama. Regiane Weiss, de 36 anos, moradora de Arapongas, vive todos esses sentimentos. Ama incondicionalmente os cinco filhos. Ela e o marido, o bombeiro Álvaro Weiss, de 38 anos, após 15 anos tentando ter filhos, tomaram a corajosa decisão de adotar quatro irmãos. A adoção aconteceu em fevereiro de 2021 e logo depois da chegada das crianças, ela descobriu, para sua surpresa, que estava grávida. 

continua após publicidade

Regiane sempre sonhou em ser mãe, porém, após anos de tentativas, cirurgias e tratamentos e uma endometriose, ela não imaginava que pudesse gerar um filho. Neste domingo, vai ser o primeiro Dia das Mães com a família completa.

“Ano passado foi muito especial, foi meu primeiro Dia das Mães, mas não foi natural, as crianças estavam conosco há menos de dois meses, era tudo muito novo e muito mecânico, esse ano sinto que as coisas estão fluindo de forma mais natural e menos emotiva, muito mais verdadeira. Estamos todos bem e felizes, mais adaptados, desafios sendo vencidos, os vínculos mais fortalecidos, nós aprendendo a sermos pais e eles aprendendo a ser filhos e tudo girando em torno desse processo”, disse.

continua após publicidade

A filha caçula nasceu há seis meses. Com o nascimento, Regiane precisou mostrar aos outros filhos que eles são a família dela. “O parto foi surreal, o final da gestação e o puerpério foram bastante desafiadores e intensos. A nossa filha mais velha sentiu muita insegurança e medo de rejeição com a aproximação e a chegada de uma “filha biológica” como ela se referia, pra ela isso fazia diferença, ela achava que pra nós faria também, mas aos poucos tudo foi se encaixando, e a insegurança diminuindo, todos eles amam a irmã, e ela é apaixonada por eles também, a primeira coisa que fazem quando acordam é correram até ela pra dar bom dia, e se ela acorda antes grita para chamar atenção deles, é o melhor sentimento do mundo ver a interação e o amor entre eles”, conta.

A rotina da família mudou bastante, o casal precisou procurar uma outra casa, afinal, a família cresceu bastante. “A nossa vida mudou completamente, tem muita roupa para lavar, muita comida pra fazer, muito barulho, brinquedos espalhados, alguns surtos por que sou uma mãe real, não uma mãe de conto de fadas e muitos, muitos pedidos de colo e solicitações de atenção por dia. Alguns dias são de calmaria, raros mas existem, e outros dias de caos completo, e assim a vida segue o curso natural, de forma real, sem fantasia, com desafios, erros acertos, amor e imperfeições como toda família no mundo”, conta.

Regiane considera tudo o que aconteceu em sua vida um milagre e garante que ser mãe dos cinco: Yasmin de 14 anos, Cristian,11, Charles,6, Benjamin 3 e Daniela de seis meses, é realização, é amor incondicional. “Sentimento de gratidão, Deus é maravilhoso e quer sempre o melhor para nós, por mais que no momento da dor não compreendamos, Deus tem um propósito para tudo”, finaliza.