Arapongas

Começam as obras do Residencial Bem Viver em Arapongas

Famílias com renda a partir de R$1.800,00 podem adquirir uma casa com o pagamento de parcelas mensais a partir de R$380.

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Começam as obras do Residencial Bem Viver em Arapongas

A diretoria de Engenharia da Pacaembu Construtora informou nesta sexta-feira (03) que já foram iniciadas as obras da primeira etapa do Residencial Bem Viver em Arapongas. Nesta fase, os trabalhos compreendem a adequação do terreno, que será seguida pelas obras de infraestrutura, demarcação dos lotes e abertura de ruas. “Foi com grande satisfação que recebemos a notícia do início dos trabalhos, porque isso significa a realização do sonho da casa própria para inúmeras famílias de trabalhadores de Arapongas”, afirma o prefeito Sérgio Onofre. 

continua após publicidade

O empreendimento, elaborado em parceria pelo Governo do Estado, Caixa Econômica Federal e a construtora Pacaembu, receberá R$ 89 milhões em sua primeira etapa, com a construção de 683 casas – ao todo, no futuro, serão 1.479 unidades habitacionais.

Os imóveis do residencial têm modelo padrão de 43,85 metros quadrados, em lotes a partir de 160 metros quadrados. O projeto arquitetônico e o tamanho dos terrenos foram pensados para permitir ampliações pelos futuros proprietários. Todos os cômodos contarão com piso cerâmico, além de azulejos na lavanderia, cozinha e banheiro.

continua após publicidade

Famílias com renda a partir de R$ 1.800,00 podem adquirir uma das unidades com o pagamento de parcelas mensais a partir de R$ 380, além de isenção de Imposto de Transmissão de Bens Imóveis (ITBI) e registro do imóvel. Além disso, família com até três salários mínimos e financiamento aprovado pela Caixa pode ter subsídio de até R$ 15 mil, bancados pelo governo estadual, para a entrada. Mais informações podem ser obtidas com a construtora pelo (43) 99147-3838 ou na central de vendas localizada na Rua Flamingos, 640, no centro de Arapongas.

A construção será financiada com recursos do programa Casa Verde e Amarela, do governo federal, financiados pela Caixa Econômica Federal. O programa prevê a concessão de descontos progressivos de até R$ 18,9 mil no valor dos imóveis de acordo com a renda dos compradores, além de possibilidade de uso do saldo do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS) para abatimento das prestações mensais.

Além das famílias diretamente beneficiadas com o acesso facilitado à casa própria, a estimativa é que o projeto possa gerar quase 5 mil empregos diretos e indiretos na cidade durante as duas etapas das obras, com cronograma de execução de 24 meses.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News