Arapongas

Com 106 anos, idoso que se recuperou da Covid está imunizado

Quase um ano depois, a família relembra o caso e comemora a recuperação.

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
O idoso José de Matos, de 106 anos, foi o 51º caso confirmado de coronavírus em Arapongas.
fonte: Reprodução / Redes sociais
O idoso José de Matos, de 106 anos, foi o 51º caso confirmado de coronavírus em Arapongas.

Natural de Portugal e morador de Arapongas, o idoso José de Matos, de 106 anos, foi o 51º caso confirmado de coronavírus na cidade no ano passado. Apesar da idade avançada e saúde que inspira cuidados, ele venceu a doença e hoje já está imunizado com as duas doses da vacina. Quase um ano depois, a família relembra o caso e comemora a recuperação.

continua após publicidade

De acordo com Adriana Mattos, neta do centenário, o avô foi internado na Santa Casa em Arapongas no dia 06 de junho de 2020, com quadro de diarreia. “Foram feitos alguns exames, entre eles uma tomografia onde foi visualizado a base do pulmão com uma coloração diferente do normal. Então foi solicitado uma tomografia de pulmão e o teste de covid”, lembrou.

O idoso ficou hospitalizado por 3 dias e recebeu alta, enquanto ainda aguardava o resultado do teste.

continua após publicidade

Nunca imaginávamos que o teste seria positivo. As vidas seguiram normalmente, tomando todos os cuidados que já estávamos tomando. Todos bem, até que no dia 15 de junho chega o teste com o resultado positivo. Um susto muito grande, mais graças a Deus ele estava bem, se recuperando em casa e finalizando o tratamento medicamentoso” contou a neta.

Ao receber o resultado positivo, todas as pessoas que tinham contato com o idoso foram testadas, inclusive a esposa dele, dona Maria Leonor de Matos, de 99 anos. Apenas a neta, Adriana, positivou para Covid.

 

 Senhor José e a esposa Leonor receberam as duas doses da vacina. fonte: Reprodução / Redes sociais
Senhor José e a esposa Leonor receberam as duas doses da vacina.
continua após publicidade

O único contato que tive com ele foi no momento de ir para o hospital, vestir a jaqueta nele e a máscara, muito provavelmente alguma secreção caiu na minha mão e eu me contaminei. Só soube que estava contaminada ao fazer o teste, pois fui totalmente assintomática”, pontuou.

Apesar da idade bastante avançada, a neta conta que o avô é totalmente consciente, e ele chama a Covid-19 de " doença da máscara". Recentemente, ele e a esposa foram imunizados e já receberam a segunda dose da vacina CoronaVac.

Ele diz que a vida dele é um mistério e que Deus sempre está junto dele. Realmente podemos dizer que foi uma benção de Deus a cura dele. Todos os protocolos devem ser seguidos rigorosamente para proteger os idosos, mas estar perto deles, dar carinho e atenção também é fundamental, pois estão sentindo muita falta desse contato com as pessoas e isso também adoece”, finalizou a neta do centenário de Arapongas.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News