Arapongas

Campanha da Fraternidade 2022 é lançada em Arapongas

O evento contou com a presença de Dom Carlos José de Oliveira, bispo da Diocese de Apucarana

Da Redação ·

Foi lançada na noite de sexta-feira (4), no Cine Mauá, em Arapongas a Campanha da Fraternidade 2022, tendo como tema “Fraternidade e Educação” e o lema bíblico “Fala com sabedoria, ensina com amor”. O evento contou com a presença de Dom Carlos José de Oliveira, bispo da Diocese de Apucarana, do vice-prefeito Jair Milani (que representou o prefeito Sérgio Onofre, em viagem para Curitiba), do vice-presidente da Câmara Municipal, Marcelo Junior, do secretário municipal da Educação, Luiz Roberto dos Santos, o professor Peta, além de padres, diáconos, religiosos, seminaristas e coordenadores de pastorais e movimentos. Patrícia Cristina Marchi, coordenadora do Núcleo Regional de Educação, também esteve presente.

continua após publicidade

Padre Valdecir Ferreira, professor da PUC-PR, campus de Londrina, e administrador das paróquias Maria Mãe da Unidade de Faxinal e Nossa Senhora Aparecida, de Cruzmaltina, palestrou sobre a Campanha da Fraternidade, destacando os apelos educacionais a partir da vida. Ele citou o trecho do livro do Êxodo em que Deus diz a Moisés: “Tire as sandálias porque o lugar em que estás é terra santa”.

Em seguida, o padre explicou: “O protagonismo deve superar a ideia de que os educadores são a própria sabedoria. Devemos nos esforçar para compreender o que está à nossa volta e nós mesmos, tendo a educação como solo sagrado da vontade de Deus”. Para ele, a Campanha da Fraternidade, que já teve a educação como foco em outras duas oportunidades, desta vez é impulsionada pelo Pacto Educativo Global, convocado pelo Papa Francisco, e para a necessidade de um diálogo permanente à luz da fé. “Nascemos aprendendo, passamos pela vida aprendendo e a própria morte é um aprendizado”, acrescentou.

continua após publicidade

Dom Carlos José de Oliveira destacou a coragem e a dedicação de todos os profissionais da educação nesses tempos de pandemia, das merendeiras e zeladoras até os professores e diretores. “Nossa mais profunda gratidão a todos vocês”, afirmou o bispo. Ele também destacou os objetivos da Campanha da Fraternidade desse ano, como verificar o impacto das políticas públicas na educação, identificar valores e referências da Palavra de Deus e da tradição cristã em vista de uma educação humanizadora na perspectiva do Reino de Deus e pensar o papel da família, da comunidade de fé e da sociedade no processo educativo, com a colaboração dos educadores e das instituições de ensino.

O vice-prefeito Jair Milani ressaltou a importância da educação para o exercício pleno da cidadania. “Todos gostam de lidar com pessoas educadas, que conhecem seus direitos e deveres e que sabem como tratar adequadamente os seus semelhantes”, assinalou o vice-prefeito, colocando a estrutura administrativa do município à disposição da Diocese para as ações necessárias a fomentar a Campanha da Fraternidade ao longo do ano.

Integrantes da Secretaria Municipal da Educação (especialmente Rosângela Morassutti, coordenadora de Projetos, Cláudia Rizzato Coutinho da Cruz, coordenadora técnica administrativa, Maria Helena Macedo da Silva, coordenadora da EJA, e Vandrea Vital Cestari, diretora do Ensino Fundamental) e da Secretaria da Cultura, Lazer e Eventos ajudaram na organização e estiveram presentes no evento.