Arapongas

Arapongas cria dia municipal do doador de órgãos e tecidos

A data será celebrada anualmente no dia 27 de setembro.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Arapongas cria dia municipal
 do doador de órgãos e tecidos
Arapongas cria dia municipal do doador de órgãos e tecidos

O Dia Municipal do Doador de Órgãos e Tecidos, também conhecido como o “Dia Verde”, passa a fazer parte do calendário de Comemorações Oficiais de Arapongas. A data será celebrada anualmente no dia 27 de setembro.

continua após publicidade

Em comemoração ao ato, uma solenidade foi realizada nesta terça-feira, 28, em frente ao Paço Municipal, e contou com a presença de autoridades, representantes do hospital Honpar e da  Comissão Intra-Hospitalar para Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT).

Onofre enalteceu a importância do fortalecimento de ações que incentivam a população nesta causa. “ A doação de órgãos ajuda a salvar inúmeras vidas. É válido levarmos informação e contribuir. Estaremos unindo os esforços do poder público, entidades e demais instituições em prol da doação de órgãos e tecidos”, disse.

continua após publicidade

Segundo a coordenadora geral da CIHDOTT, a enfermeira Elza de Lara Bezzera, o Honpar conta desde de 2006 com este serviço específico, e que o apoio de outras entidades, bem como do poder público, fortalece o foco central da doação.

“Em 2014, nossa estrutura foi reforçada com números de profissionais atuantes, material físico e processo de trabalho. Vale lembrar que é importante manifestar aos familiares a vontade de doar uma ou mais partes do nosso corpo. A doação de órgãos e tecido ajuda no tratamento de muitas pessoas. Doar órgãos é doar vida. Esse é o nosso lema”, reforçou.

INICIATIVA

continua após publicidade

A servidora municipal, Elda Barros, foi uma das grandes incentivadoras para a criação do Dia Municipal do Doador de Órgãos e Tecidos, projeto que passou pela Câmara de Vereadores, sendo provado por unanimidade. “ Há oitos anos perdi um filho. E nesse momento de dor fui orientada a doar os órgãos do meu filho. Não foi uma decisão fácil, na hora. Mas mesmo assim aceitei que fosse doado os órgãos dele. E com esse ato, ajudamos a salvar outras sete vidas. E desde então, eu sou grande incentivadora desta atitude. Mesmo com a nossa partida podemos ajudar muitas pessoas, e distribuir vida”, salientou.

Ao final da solenidade, em um ato simbólico, os presentes soltaram bexigas verdes que representam as famílias de doadores. Em cada bexiga, havia uma semente de girassol que representou as famílias transplantadas.

Participaram também do ato, o vice-prefeito, Jair Milani, secretário de Saúde, Moacir Paludetto Jr e demais secretários, vereadores municipais, alunos do curso técnico de Enfermagem, familiares de doadores e comunidade em geral.