Arapongas

Acidente é o primeiro com morte no aeroporto de Arapongas

Aeronave foi retirada do local na tarde desta segunda-feira; inspeção do Cenipa, que chegou a ser confirmada, acabou não ocorrendo

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O acidente que provocou a morte do instrutor de paraquedismo, Luís Carlos Vieira, de 51 anos, no último sábado (25), foi o primeiro com morte no Aeroporto Municipal Alberto Bertelli, de Arapongas. A informação é do gerente do local, José Antônio Wielewicki, mais conhecido como Professor Zeca.

continua após publicidade

“É um fato inusitado. É a primeira vez que alguém morre no aeroporto por um acidente desse porte. É incompreensível, porque não havia vento. O tempo era bom”, diz o Professor Zeca. Segundo ele, Luisinho do Paraquedismo, como era conhecido o instrutor vítima do acidente, fazia apenas um sobrevoo pela cidade, juntamente com o piloto e o filho de 18 anos.

“Ele (Luisinho do Paraquedismo) havia acabado de comprar esse avião. O voo de sábado foi mais para testar a nova aeronave e, infelizmente, aconteceu essa tragédia”, diz. Segundo o gerente do aeroporto, o piloto era licenciado, enquanto o instrutor de paraquedismo não era habilitado para pilotar.  

continua após publicidade

A gerência do aeroporto aguardava para a tarde desta segunda-feira (27) a presença de investigadores do Quinto Serviço Regional de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Seripa V), localizado em Canoas (RS), órgão regional do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

No entanto, a informação repassada posteriormente é de que não haveria mais a inspeção no local, já que se trata de um acidente envolvendo um avião experimental. A assessoria de imprensa da Aeronáutica informou por telefone que a "ocorrência será investigada", mas não deu mais detalhes de como será realizado o trabalho. 

A aeronave foi retirada do local do acidente ainda na tarde desta segunda-feira pela direção do aeroporto com autorização da Cenipa. O avião foi levado para o hangar de propriedade do próprio Luisinho do Paraquedismo, que era um dos fundadores da equipe Skydivers. 

continua após publicidade

O acidente envolveu uma aeronave de matrícula PP-XID por volta das 16 horas de sábado. Segundo testemunhas, a ocorrência foi registrada quando o avião aterrissava. O piloto tentou arremeter, mas não conseguiu concluir a manobra. "Luisinho do Paraquedismo" foi ejetado e morreu no local.

Ele foi sepultado neste domingo (26) no Cemitério Municipal de Arapongas. O piloto e o filho do instrutor de paraquedismo, de 18 anos, que também estava no avião, sofreram ferimentos leves. Eles chegaram a ser hospitalizados, mas  foram liberados ainda no sábado.

null - Vídeo por: tnonline    

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News