Mais lidas
Ver todos

    Arapongas

    Gestantes de alto risco passam a ser atendidas no Cisam

    Foto por
    Escrito por da redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Iniciou nesta quinta-feira (23) o atendimento às gestantes de alto risco no Centro Integrado da Saúde da Mulher (Cisam), que anteriormente eram atendidas diretamente no Cisvir, em Apucarana. A adaptação desses atendimentos ao Cisam deve-se a parceria com o Hospital Irmandade Santa Casa de Arapongas, que cedeu um aparelho cardiotopógrafo — equipamento responsável pelo teste de cardiografia, método biofísico não invasivo de avaliação do bem-estar fetal, consistindo no registro da frequência cardíaca fetal e das contrações uterinas. Com isso, foi facilitado o acesso das gestantes de alto risco do município a esse tipo de atendimento. 

    “Esse já era um projeto analisado junto à nossa Secretaria e hoje tornou-se realidade através dessa parceria com a Santa Casa. Antes, as nossas gestantes de alto risco (acima de 35 semanas) eram agendadas e passavam por atendimentos somente pelo Cisvir-Apucarana. Agora, elas terão todo o acompanhamento aqui no Cisam, com a equipe multiprofissional do Cisvir, com todo acompanhamento e atendimentos específicos. Assim, facilitamos o acesso, pois as gestantes passavam por certo desgaste indo até Apucarana, levando em consideração que o acompanhamento nos casos de alto risco exige uma maior periodicidade”, afirma a coordenadora do Cisam, Juliana Parazzi. 

    “Estamos muito contentes com essa importante conquista. É algo realmente inédito e inovador para a história do Cisam. Vamos diminuir a espera e conseguir concentrar exames laboratoriais, ultrassom, entre outros”, acrescenta ela.

    Com isso, os atendimentos às gestantes de alto risco serão realizados todas as quintas e sextas-feiras, sempre no período vespertino. A capacidade será de 10 atendimentos por período. Na equipe, o Cisam conta com os atendimentos da Drª Marina Bressan Pacífico – ginecologista e obstetra.  Conforme a enfermeira Patrícia Tribulato, os exames feitos através do cardiotopógrafo são fundamentais durante o pré-natal. 

    “Esse aparelho possibilita exames que servem para acompanhar a vitalidade fetal, a atividade do bebê. Geralmente o batimento cardíaco faz uma oscilação durante todo o período. A gente procura associar que quando tem uma movimentação do bebê, há uma alteração no batimento também. Ele se movimenta, o batimento acelera e isso é o esperado. Quando notamos que no gráfico do exame há uma linha mais reta, que o batimento se mantém estável durante todo o exame, conseguimos identificar que possa ter alguma alteração. Às vezes, até mesmo se a gestante está sem se alimentar isso já interfere no exame do bebê. Por isso, é algo de extrema importância no acompanhamento do pré-natal”, explica. 

    O exame cardiográfico tem duração de 10 minutos.Patrícia acrescenta também que o Cisvir – Apucarana é responsável pelo acompanhamento de todas as gestantes de alto risco do Vale do Ivaí – exceto as que residem em Apucarana, que são atendidas na Escola da Gestante. De 400 gestantes de alto risco de toda a região do Vale, 200 são de Arapongas.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Homem é preso após arremessar drogas na cadeia de Arapongas

    Deixe seu comentário sobre: "Gestantes de alto risco passam a ser atendidas no Cisam"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.