Mais lidas
Ver todos

    Arapongas

    Foto: Divulgação
    Foto por
    Escrito por Da Redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    A Secretaria Municipal de Saúde divulgou os dados atualizados da situação da dengue em Arapongas. Conforme o boletim epidemiológico de 01 a 07 de março, o município apresenta 68 casos confirmados de dengue, 23 a mais do que na última semana que apontava 45 casos. Em relação ao número de notificações constam 457, 175 casos em investigação e 214 negativos. “ O boletim mostra que dos casos positivos, 37 são autóctones, ou seja, adquiridos dentro de Arapongas e 31 importados. A situação da dengue nos preocupa, sendo fundamental fortes ações de combate e prevenção. A comunidade deve atuar mais do que nunca junto aos nossos agentes de combate a endemias”, salienta o secretário de Saúde, Moacir Paludetto Jr.

    Na última semana uma força-tarefa foi desenvolvida na Zona Sul, região com grande número de casos positivos e suspeitos para dengue. Equipes do Controle de Endemias e da Secretaria do Meio Ambiente (Seapsma) percorreram os bairros Padre Bernardo Merckel, São Bento, Jardim Planalto e Alto da Boa Vista. Os serviços consistiram em buscas ativas, visitas domiciliares das equipes de agentes, recolhimento dos possíveis criadouros do mosquito, busca ativa de novos casos de dengue ou suspeitos em diversos pontos, além de orientações aos moradores. “ Estamos monitorando toda a cidade. Nesse momento, a situação da dengue está espalhada em toda a cidade, e não mais apenas em um bairro ou outro. Na Zona Sul, foram realizadas três aplicações do inseticida e ainda sim continuamos a receber notificações e confirmações da doença. Por isso, é urgente a atuação conjunta também de cada morador”, alerta o coordenador do Controle de Endemias, Valcedir Pardini. Ainda nesta quarta-feira (11), Pardini participa de uma reunião junto à 16ª Regional de Saúde/Apucarana relacionada ao novo inseticida que será utilizado nos serviços de combate à dengue no Paraná.

    Município declara situação de alerta e notifica donos de terrenos

    Conforme o DECRETO Nº 115/20, DE 28 DE FEVEREIRO DE 2020, publicado no dia 03 de março, a Prefeitura Municipal de Arapongas, através da Secretaria de Saúde declara situação de alerta em razão do risco de epidemia por doenças transmitidas pelo Aedes Aegypti. Com isso, fica estabelecido que:

    - O município de Arapongas NOTIFICA a todos os proprietários, compromissários ou possuidores, a qualquer título, de imóveis particulares localizados no perímetro urbano para que, no prazo de 15 (quinze) dias( contados a partir da publicação oficial do presente Decreto) para que procedam à limpeza dos terrenos particulares desprovidos de edificações, dos terrenos particulares com construções inacabadas ou abandonadas, dos jardins dos prédios particulares desocupados ou abandonados e das calçadas defronte dos terrenos particulares, inclusive para que procedam à remoção de todo e qualquer tipo de resíduo e capinação, de modo a não propiciar criadouro ou habitáculo de animais e insetos nocivos ao ser humano, nos termos da obrigação prevista na Lei Municipal 3.265, de 29 de dezembro de 2005.

    - Caso não seja acatada as exigências, importará ao Município em proceder a limpeza do terreno, diretamente ou através de empresas contratadas ou conveniadas para esse fim, correndo as respectivas despesas por conta do proprietário, compromissário ou possuidor do imóvel, nos termos do disposto na Lei Municipal 3.265, de 29 de dezembro de 2005, além de aplicação de multa no valor de R$ 2.565,60 (10 UFA), conforme Lei Municipal nº. 3.231/2005.

    - Os agentes de fiscalização do Município poderão entrar nos imóveis fechados ou abandonados para o fim de erradicação dos focos dos mosquitos, nos termos do disposto na Lei Federal nº 13.301, de 27 de junho de 2016. Parágrafo único. No caso de recusa do proprietário ou possuidor, os agentes de endemias do Município poderão ingressar forçadamente aos imóveis para o fim de exercer a fiscalização e as providências necessárias para a remoção dos focos do mosquito, inclusive com auxílio da Guarda Municipal, nos termos que autoriza a Lei Federal 13.301, de 27 de junho de 2016.

    No Paraná - Governo do Estado libera mais uma etapa de recursos para combate à dengue; Paraná tem 52.652 casos confirmados

    O boletim da dengue divulgado na terça-feira (10) pela Secretaria Estadual da Saúde confirma 52.652 casos da doença no Paraná, são 8.211 a mais que o informe anterior, que totalizou 44.441 registros. O número de óbitos confirmados também aumentou, passando de 30 para 37.

    O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, também autorizou o repasse de mais de R$ 794 mil para custeio e aquisição de insumos para 35 municípios. “Esta é a segunda etapa de recursos que o Governo do Estado libera nos últimos 15 dias e seguimos com uma grande força-tarefa coordenada pelo Comitê Intersetorial de Controle da Dengue, promovendo ações de combate em todas as regiões”, afirmou.

    Recursos – A primeira etapa de liberação de recursos, baseada na resolução 190/2020, repassou R$ 3,30 milhões para 118 cidades em situação de epidemia e de alerta para a dengue. Os valores, disponibilizados de acordo com o número de habitantes e situação epidemica, já foram depositados em contas do Fundo Municipal de Saúde.

    Esta segunda etapa, de acordo com a resolução 227/2020, autoriza repasses entre R$ 18 mil a R$ 100 mil e os valores serão depositados nesta semana.

    “Os municípios deverão investir em capacitação de profissionais para atuação no controle da dengue, confeccionar material informativo para orientação sobre a prevenção ou adquirir equipamentos e insumos utilizados no controle do vetor da doença”, complementa o secretário.

    A previsão é que o Governo do Estado aporte R$ 5 milhões para o auxílio aos municípios. “Ainda teremos mais uma terceira etapa de complementar de recursos, que chegaremos aos R$ 5 milhões destinados ao combate e prevenção da doença”, disse o secretário da Saúde do Paraná, Beto Preto.

    De acordo com o boletim de hoje são 124 municípios em situação de epidemia no Paraná e outros 50 em situação de alerta.

    Dados – Dos sete novos óbitos por dengue confirmados nesta semana, cinco são pessoas que residiam em Maringá, uma em Santa Cruz do Monte Castelo, na região Noroeste, e outra em Barbosa Ferraz, no Centro-Oeste.

    A Secretaria de Estado da Saúde realiza nesta semana, em parceria com as secretarias Municipais de Saúde, atividade de remoção mecânica de criadouros do mosquito Aedes Aegypti em Bandeirantes, Sertaneja e Medianeira. Na semana anterior o trabalho foi desenvolvido em Barbosa Ferraz. 

    Nesta ação, os técnicos da Vigilância Ambiental investigam minuciosamente os pontos críticos que estão servindo de criadouros e fazem a eliminação técnica, inclusive com aplicação de larvicida em caso de necessidade.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    A luta das mulheres por direitos no Brasil, com Aline Rocha e Gabriela Sacchelli

    Deixe seu comentário sobre: "Arapongas confirma 68 casos de dengue"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.