Mais lidas
Ver todos

    Arapongas

    Novo coronavírus é tema de palestra entre profissionais da saúde em Arapongas

    Foto por
    Escrito por Da redação
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Aproximadamente 100 profissionais que atuam na área de saúde municipal, representantes dos Hospitais Irmandade Santa Casa e Honpar, membros do Conselho Municipal de Saúde e da 16ª Regional de Saúde/Apucarana estiveram reunidos na última segunda-feira (03), no Auditório da Prefeitura de Arapongas. 

    O encontro teve como tema central de discussão a “Infecção Humana pelo Novo Coronavírus (2019-nCoV) ”, com palestra ministrada pelo médico Dr Flávio Jun Kazuma -  infectologista e coordenador da UTI da Santa Casa de Arapongas. “Nosso objetivo maior é alertar os profissionais sobre a real situação da doença, risco de tornar-se uma pandemia e proposta de construção de um fluxograma de atendimento caso surjam casos suspeitos no município de Arapongas”, explica o médico.

    Com início de propagação na China, até agora, 491 mortes foram registradas no país, além de 24.363 casos confirmados. Conforme boletim divulgado pelo Ministério da Saúde, nesta quarta (05), 11 casos se enquadram na atual definição de caso suspeito para o nCoV-2019. O Brasil segue sem casos confirmados.

    O secretário de Saúde, Moacir Paludetto Junior, afirma que Arapongas se mantem em alerta, com ações conjuntas entre os profissionais atuantes dentro do Sistema Único de Saúde (SUS), sobretudo, através de interação com a Vigilância Epidemiológica do município. “ Procuramos nos manter diariamente atualizados quanto a entrada da doença no Brasil.  A realização deste encontro, com o Dr. Flávio possibilitou que os profissionais de saúde tenham melhores condições para conversar com a população que frequentam as unidades de saúde diariamente”, afirma. O encontro contou também com a participação da coordenadora da Vigilância Epidemiológica de Arapongas, Fernanda Golas.

    Sintomas do novo coronavírus

    O vírus causa comprometimento de vias aéreas, febre, tosse seca e fadiga e também deve -se considerar a epidemiologia para suspeitar de algum caso. Os sintomas aparecem entre 2 e 14 dias após a exposição ao vírus.

    Entre os cuidados preventivos preconizados pelo Ministério da Saúde estão:

    · evitar contato próximo com pessoas que sofrem de infecções respiratórias agudas;

    · realizar lavagem frequente das mãos, especialmente após contato direto com pessoas doentes ou com o meio ambiente;

    · utilizar lenço descartável para higiene nasal;

    · cobrir nariz e boca quando espirrar ou tossir;

    · evitar tocar mucosas de olhos, nariz e boca;

    · higienizar as mãos após tossir ou espirrar;

    · não compartilhar objetos de uso pessoal, como talheres, pratos, copos ou garrafas;

    · manter os ambientes bem ventilados;

    · evitar contato próximo a pessoas que apresentem sinais ou sintomas da doença;

    · evitar contato próximo com animais selvagens e animais doentes em fazendas ou criações.

    No dia 03 de fevereiro foi Declarada por meio da portaria nº 188 do Ministério da Saúde Emergência em Saúde Pública de Importância Nacional (ESPIN) em decorrência da Infecção Humana pelo novo Coronavírus (2019-nCoV). No dia 30/01 a Organização Mundial da Saúde (OMS) já havia declarado emergência de saúde pública global. Conforme explicação da OMS, isso significa que "Todos os países devem se preparar para a contenção, incluindo a vigilância ativa, a detecção precoce, o isolamento e o gerenciamento de casos, o rastreamento de contatos e a prevenção do avanço do 2019-nCoV e compartilhar todos os dados com a OMS".

    Para saber mais, acesse o link do Ministério da Saúde https://www.saude.gov.br/saude-de-a-z/coronavirus

     Situação no Paraná

    O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, assinou na última segunda-feira (03) a resolução ativando oficialmente o Centro de Operações em Emergências (COE) com o objetivo de definir as estratégias e procedimentos para o enfrentamento da situação epidemiológica relacionada ao Novo Coronavírus. O COE reúne 16 áreas da Secretaria da Saúde do Paraná e organiza,desde o dia 27 de janeiro, as ações e as informações sobre a situação de possíveis casos e notificações, no Estado, incluindo a avaliação de risco do evento, com base em critérios predefinidos pelo MS. O grupo reúne é coordenado pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde do Paraná (CIEVS/PR).

    O Ministério da Saúde descartou hoje o caso suspeito no Paraná, depois de investigação específica de amostra coletada. O caso já havia sido descartado clinicamente e nos primeiros exames feitos pelo Estado.

    FONTE: http://www.parana.pr.gov.br/

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Prefeito Sérgio Onofre fala sobre o enfrentamento da pandemia.

    Deixe seu comentário sobre: "Novo coronavírus é tema de palestra entre profissionais da saúde em Arapongas"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.