Mais lidas
Ver todos

    Arapongas

    Para Sérgio Onofre, 2019 foi ano produtivo para Arapongas; assista o vídeo

    Foto por
    Escrito por Edison Costa
    Publicado em Editado em
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

    Em entrevista exclusiva à Tribuna, o prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre da Silva (PSC), faz uma avaliação de resultados da administração municipal no decorrer de 2019 e as projeções para 2020. Segundo ele, 2019 foi um ano muito difícil em termos de arrecadação, assim como foi para todos os municípios. Mas Arapongas conseguiu superar os obstáculos. Confira:



    TRIBUNA DO NORTE – Como foi a administração municipal em 2019?

    SÉRGIO ONOFRE - Nós tivemos um ano muito produtivo, com muitas obras que foram inauguradas e outras iniciadas. Foi um ano muito bom, um ano em que a gente passou por muitas dificuldades, como todos os municípios passaram na arrecadação. A arrecadação de 2019 foi muito ruim para todo mundo, mas nós conseguimos administrar. E mesmo assim executamos várias obras. Em 2019 nós inauguramos duas creches com capacidade para 500 crianças. Inauguramos a Rua Pavão, que era uma ansiedade da população há mais de 30 anos, porque toda vez que chovia inundava toda aquela rua e hoje nós temos um contorno, que é a Rua Pavão construída na administração do ex-prefeito Antônio Grassano Júnior e que hoje está toda remodelada sem o problema das erosões mais. Combatemos a erosão do Campestre, que é uma obra de mais de R$ 3 milhões, executamos a erosão do Palmares e a erosão do San Raphael que estava engolindo já algumas casas. A do Campestre, aliás, estava destruindo todo o clube. E os próprios moradores e frequentadores do clube achavam que nós não íamos fazer. Conseguimos dinheiro do governo federal com a contrapartida do município e hoje é uma realidade o que está feito lá. Então estamos combatendo as erosões com mais de R$ 9 milhões de investimento. Assim, acredito que 2019 para nós foi um ano muito produtivo, muito bom em que a gente espera que a administração continue desta forma. E que os governos tanto federal como estadual continuem apoiando os municípios,  que estão com muitas dificuldades.

    TN - E quais são as perspectivas para 2020?

    SÉRGIO ONOFRE - A perspectiva está animadora, porque as perspectivas dos empresários pelo menos neste começo de ano é que se está vendendo muito bem. Nosso parque moveleiro está retomando as suas vendas. O nosso desempregado está empregado. Em Arapongas, agora no mês de janeiro, está faltando mão de obra de tapeceiro e de montador de sofá. Isso é um bom sinal. Hoje você não encontra essa mão de obra qualificada aqui em Arapongas. Então estamos muito esperançosos, porque estamos vendo perspectivas de melhora. Pelo menos o pensamento positivo da população está muito otimista com relação a 2020. Então eu acredito que 2020 será um ano muito bom para todos nós, para todos os municípios. Porque o pensamento positivo também ajuda você sair da crise.Essa perspectiva de melhora que toda a população está tendo, isso é bom para o País, para os municípios, bom para o Estado. Então eu acredito que será um ano muito bom para todo mundo.

    TN - Como o sr. avalia Arapongas no contexto econômico estadual?

    SÉRGIO ONOFRE - Arapongas conseguiu se manter. Mesmo com a crise que nós tivemos no parque moveleiro, nós estamos em 15º na arrecadação de ICMS no Paraná. Têm municípios do mesmo tamanho do nosso que estão lá em 25º, 26º, 30º lugar. E nós conseguimos nos manter entre 12º, 15º lugar. Então a perspectiva nossa é muito boa para 2020. Até porque este ano que está retomando a economia do País, embora muito devagar e é bom que seja devagar, porque ela é estruturada, é mais pé no chão quando se retoma devagar.Então acredito que Arapongas no contexto estadual tem que ser respeitada como ela merece, é o que a gente quer. Nós queremos que o governo do Estado respeite nosso município, o tamanho que ele é e o que ele significa para o Estado.

    TN - Quais são as obras previstas para 2020?

    SÉRGIO ONOFRE - Nós temos algumas obras que foram começadas e que vão terminar agora neste ano. Nós temos a Praça Mauá que fazia 30 anos que estava abandonada e nós retomamos e estamos revitalizando, vai ficar muito bonita. Estamos fazendo a Feira da Lua que vai ser um espaço para que as igrejas e entidades possam usar permanentemente. Um lugar que vai ficar muito bonito para a população poder frequentar.Nós agora acabamos de licitar toda a revitalização da Estação Ferroviária, vamos licitar agora a construção do canil, vamos licitar a construção da recepção do nosso aeroporto para que o Voe Paraná em Arapongas possa estar permanente e não desistir como estão desistindo em outros municípios.Arapongas tem neste começo de ano mais de 1 milhão de reais licitados com recursos próprios. Nós vamos licitar também agora mais dois meus campinhos, um no Conjunto Águias e outro no Jardim Tropical. Já começamos fazer a revitalização do antigo campo do Alvorada, para fazer dali um local para que a população possa frequentar, aquela população da Vila  Aparecida, do Jardim do Café e do Colúmbia. Ali vai ter campo, vai ter academia, quadra e pista de caminhada muito grande. Nós temos o centro esportivo que já está se fazendo no Interlagos, que é muito bonito, um dos melhores centros esportivos de Arapongas. Nós temos o ginásio de esportes do Araucária que está sendo feito e termina antes de junho. Então nós temos várias obras que se iniciam.Nós vamos dar início à licitação nesta semana da marginal ali na Vamol, que é um local onde existem quatro ou cinco indústrias que empregam mais de mil funcionários e é uma antiga reivindicação daqueles funcionários que trafegam ali todos os dias por estrada de terra. Então nós temos várias obras importantíssimas que nós vamos revitalizar e outras nós estamos fazendo.Estamos terminando a pedra irregular do Araguari, do Dorcelina Follador. Terminamos a Rouxinol até a Colônia Esperança. Vamos começar agora toda a revitalização da estrada de Aricanduva até a Colônia Esperança. Esta estrada da Rouxinol até Aricanduva todos os prefeitos que por aqui passaram, todas as campanhas que passaram por aqui tiveram uma promessa de asfaltar e nenhum asfaltou. Eu não coloquei no meu plano de governo porque não sabia se ia conseguir fazer e fizemos. Está pronta até na Colônia Esperança e agora já começa até Aricanduva. Então, têm várias obras até final deste ano que a gente quer fazer em Arapongas com investimento muito grande e com retorno à população daquilo que ela paga de imposto para o nosso município.TN - Como ficam as obras que dependem do governo do Estado?SÉRGIO ONOFRE - O Centro de Detenção Provisória está no orçamento deste ano do governo do Estado e eu acredito que até fim de fevereiro ou março o governador deverá estar dando a ordem de serviço. Tem o colégio do Alto da Boa Vista, que foi licitado no dia 20 de dezembro no valor de quase R$ 6 milhões, que começará a ser construído agora também, que é uma obra do governo do Estado. Nós já temos uma escola municipal que será militar e este colégio do Estado nós já temos uma reivindicação para ser militar também. 

    TN - E o contorno leste de Arapongas, como fica?

    SÉRGIO ONOFRE - O contorno leste é um grande sonho do nosso município que ex-prefeitos passaram por aqui, que foi até secretário, e não conseguiram fazer. Eu estou com muita esperança de que nós vamos conseguir. Tive uma reunião nesta semana com a Viapar e a Viapar esteve em Curitiba na PGE (Procuradoria Geral do Estado). Foi uma grande reunião e eu acredito que eles querem começar essa obra até o final de fevereiro. Eu acredito que esta obra comece até o final de fevereiro, até o começo de março, que é o grande sonho de toda a comunidade, não só de Arapongas, mas de toda a região. Hoje é um transtorno para quem mora na Maracanã e para quem passa por lá.Então essas três obras do governo do Estado são importantíssimas: o CDP, que provavelmente licite agora no começo do ano, o colégio que já está licitado e deve começar agora no começo do ano também e o contorno leste. São três obras do governo do Estado que são prioridade do governador. 

    TN - A administração está preparada para as turbulências políticas neste ano eleitoral e para o fechamento do mandato?

    SÉRGIO ONOFRE - Eu acredito que tudo mudou muito. Hoje você tem que fechar as contas todos os anos, não tem mais isso de um ano passar para outro. A Lei de Responsabilidade Fiscal veio e corrigiu muito isso, e está certo. Antigamente os prefeitos saíam e a prefeitura ficava inviável para o próximo prefeito. Nós estamos preparados, nosso pessoal técnico está trabalhando todos os dias. Tivemos uma grande reunião com todos nossos secretários. Pedimos para que eles trabalhem em cima do orçamento que eles têm em mãos na sua secretaria. Afinal de contas, cada secretário apresentou um orçamento e eu acredito  na competência deles e eles apresentaram um orçamento sabendo o que podem fazer. Então é trabalhar em cima disso. Agora, quanto à turbulência política, Arapongas vai ter turbulência política neste ano como vai ter em todo lugar. É uma campanha diferenciada, de 45 dias, não é mais como antigamente que você fazia campanha de um ano. Aqui em Arapongas tem gente que já está em campanha faz seis ou sete meses. Não tem problema, eu acho que é um direito de cada um. Cada um faz a campanha do jeito que quer. Eu acredito que será uma campanha muito tranquila e sossegada, uma campanha que promete ser diferenciada. E o que a gente quer é uma campanha de propostas, não de xingamento, de ofensas como sempre foi feita.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!
    TNTV
    TNTV

    Afinal, o que é fascismo? com os professores Guilherme Bomba e Camilla Bolonhezi

    Deixe seu comentário sobre: "Para Sérgio Onofre, 2019 foi ano produtivo para Arapongas; assista o vídeo"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.