Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Arapongas

Pequenas empresas de Arapongas podem se inscrever no Ecoselo

.

​Expectativa é certificar, neste ano, 60 marcenarias e indústrias de móveis da região.
​Expectativa é certificar, neste ano, 60 marcenarias e indústrias de móveis da região.

Estão abertas as inscrições para o Programa de Gestão Ambiental do Polo Moveleiro de Arapongas, em 2019. As empresas participantes receberão consultorias especializadas para a adequação de processos e destinação correta dos resíduos. O desempenho ambiental de cada uma será avaliado e premiado com o Ecoselo no final do ano.

A certificação regional é uma iniciativa do Sindicato da Indústria de Móveis de Arapongas (Sima). O selo de responsabilidade ambiental é concedido pelo Centro Tecnológico de Efluentes e Resíduos (Cetec ONG), por meio de auditorias realizadas pela empresa I9 Gestão. A iniciativa tem o apoio e patrocínio do Sebrae/PR e Arauco S/A. No ano passado, 51 fábricas receberam o selo, que tem validade de um ano e pode ser usado em embalagens e materiais publicitários.

O consultor do Sebrae/PR Rubens Negrão diz que a certificação reconhece e valoriza as fábricas que possuem sistemas eficientes de gestão e mitigação de resíduos; garante que o negócio está em conformidade com as leis ambientais; e também mostra aos funcionários, fornecedores e clientes que a empresa é aberta a consultorias e auditorias externas. “Esse conjunto de fatores passa segurança e credibilidade”, afirma.

O processo de adesão para a participação no programa foi aberto neste mês e se encerra em 15 de março. A participação pode ser efetivada no escritório do Sebrae/PR em Arapongas. Para as micros e pequenas empresas, há a opção de subsídio das consultorias via Sebraetec. As adequações devem ser promovidas no decorrer do ano para que, no fim do processo, as fábricas recebam a visita de auditores responsáveis pela certificação.

O presidente do Sima, Irineu Munhoz, adianta que a intenção é expandir a certificação para todo território nacional. “Com o Ecoselo, as empresas mostram seriedade e responsabilidade ambiental. A tendência é os clientes procurarem cada vez mais por produtos ambientalmente corretos”, argumenta. Entre as adequações necessárias estão a segregação de materiais, reaproveitamento e destinação correta de resíduos e a não contaminação da água.

Para o presidente do Cetec ONG, João Angelo Tudino, muitas empresas do setor ainda desconhecem todas as normas, documentos e práticas para garantir o cumprimento das leis ambientais. O programa visa justamente auxiliar os negócios com orientação e adequação dos processos. Ele comemora o aumento da participação das empresas nos últimos anos. “Começamos com apenas 12 e ano passado tivemos mais de 50 certificadas”, lembra.

O proprietário da Móveis Novo Estilo, Altair Costa de Freitas, participa do programa há dois anos e já garantiu a adesão em 2019. Ele conta que a empresa já investia em consultorias e recebia o acompanhamento do Sebrae/PR, o que facilitou bastante o cumprimento das exigências para a certificação. No ano passado, a fábrica conquistou a categoria máxima do selo. “O cliente valoriza bastante”, garante.

Para o dono da Aluminium Décor, Saulo Jahjah, a certificação trouxe muitas melhorias para a empresa. “Ajustamos vários procedimentos e a equipe se comprometeu com os resultados. Vamos participar novamente este ano”, conta.  O empresário confirma que, além de melhorar a gestão, o selo é uma excelente ferramenta de marketing para o negócio. “Usamos como argumento de venda, que somos uma empresa comprometida com causas ecológicas e sociais”, afirma.

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Soprap

Edhucca

Últimas de Arapongas

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber