Arapongas

Arapongas anuncia R$ 19 mi em obras

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Arapongas anuncia R$ 19 mi em obras
Arapongas anuncia R$ 19 mi em obras

A Prefeitura de Arapongas anunciou na tarde de ontem mais de R$ 19 milhões em obras. O maior montante, R$ 7 milhões, vem do Ministério da Integração Nacional e será utilizado para conter as erosões na cidade. Também ontem, o prefeito Sérgio Onofre (PSC) assinou documento junto ao Governo Federal que cede o prédio local do Instituto Brasileiro do Café (IBC) à prefeitura, gerando uma economia anual de R$ 1,2 milhão.

continua após publicidade

De acordo com Onofre, o Ministério da Integração Nacional empenhou os R$ 7 milhões para o projeto de contenção das erosões no município. “O anúncio de que o dinheiro está empenhado nos dá um alívio muito grande. O problema da erosão na cidade estava tirando o nosso sono e, agora, já podemos vislumbrar uma resolução”, disse.A reserva do dinheiro significa que o projeto já passou por uma primeira avaliação junto ao Ministério. Uma nova apreciação deverá ser feita em breve e, assim que o projeto for aprovado em definitivo, o dinheiro é imediatamente repassado ao município. Pelo menos três crateras se abriram na cidade: no Residencial San Raphael, no bairro Nossa Senhora do Loreto e próximo ao Clube Campestre. A prefeitura já aplicou mais de R$ 1,2 milhão para conter o problema.Onofre ainda recebeu simbolicamente um veículo VW Gol, que foi enviado pelo Governo do Estado para a regional de Apucarana da Emater. A regional, por sua vez, repassou o veículo zero quilômetro para a unidade de Arapongas. “Este veículo vai auxiliar as equipes a dar o suporte necessário aos cerca de 400 agricultores familiares do município”, afirmou Cristovon Ripol, gerente regional da Emater.

IBCApós assinar seis ordens de serviço para obras na cidade (ver box), o prefeito Sérgio Onofre firmou parceria com o Governo Federal para assumir a unidade de Arapongas do Instituto Brasileiro do Café (IBC). Parte do prédio será utilizada para alocação de secretarias e repartições públicas instaladas em imóveis alugados, rendendo uma economia de R$ 1,2 milhão por ano aos cofres da prefeitura. Entre as secretarias e órgãos que que vão para o IBC estão as secretarias de Educação, Agricultura e Cultura.A cerimônia aconteceu no auditório da prefeitura. O prédio do IBC fica localizado na Vila Industrial e conta com 72 mil m², sendo o segundo maior do gênero no país, ficando atrás apenas de Londrina, que tem 75 mil m². O local já conta com 18 empresas funcionando atualmente, mas a maior parte do prédio é ociosa.“Começamos a estudar formas de utilizar melhor o IBC ainda em dezembro de 2016, ou seja, antes mesmo de eu assumir oficialmente como prefeito. O local precisa de reformas. As empresas que estão lá não possuem alvará de funcionamento porque os bombeiros não liberam o espaço. Por isso, queremos melhorar o IBC. Inclusive o aluguel para as empresas será subsidiado, porque não queremos ganhar dinheiro em cima disso, mas sim fomentar a atividade industrial da cidade”, disse Onofre.Cerca de 10 mil m² serão usados pela prefeitura. O restante funcionará como uma incubadora de empresas, que podem procurar a Secretaria Municipal de Industria e Comércio para pleitear um espaço. “Vamos analisar bem a empresa porque não queremos que uma indústria que esteja bem retire espaço de quem precisa”, disse Onofre.O acordo prevê ainda uma redução pela metade dos gastos junto ao Governo Federal nos próximos 20 anos. “Ao ceder este e outros prédios para municípios, a União está contribuindo para o desenvolvimento do país e para geração de emprego e renda”, afirmou o superintendente de Patrimônio da União, Jorge Luiz Moreira da Silva.