Mais lidas
Arapongas

Arapongas é um dos 10 municípios do PR a eliminar transmissão vertical do HIV

.

Teste rápido detecta o vírus em meia hora
Teste rápido detecta o vírus em meia hora

O município de Curitiba é o primeiro do país a eliminar completamente a transmissão vertical (da mãe para o filho) do vírus HIV no Brasil. Anteontem, Dia Mundial de Luta Contra a AIDS, a capital paranaense recebeu do Ministério da Saúde a certificação oficial deste feito. No Paraná, outros nove municípios serão certificados, incluindo Arapongas.
“A luta contra o HIV deve ser constante. Graças ao trabalho realizado pelo Governo do Estado, com programas como a Rede Mãe Paranaense, os testes rápidos e as campanhas de conscientização, conseguimos atingir esta marca em dez municípios. O desafio é aumentar este resultado para todo o Estado”, afirmou a superintendente de Vigilância em Saúde, Julia Cordellini.
Além da capital paranaense, outros nove municípios paranaenses também receberão a certificação: Arapongas, Araucária, Cambé, Cascavel, Colombo, Guarapuava, Londrina, Paranaguá e Umuarama.
No Estado, tanto os casos de HIV como de AIDS têm uma tendência de queda nos últimos três anos. O HIV é o vírus que ataca o sistema imunológico e a AIDS (síndrome da imunodeficiência adquirida) é a doença instalada no organismo.
NÚMEROS - Em 2015, o Paraná teve 1.506 registros de HIV. No ano seguinte, o número baixou para 1.212, uma redução de aproximadamente 20%. Até junho de 2017, são 650 casos da presença do vírus. Já com a AIDS, foram 2.544 casos em 2015 e 2.372 em 2016. Este ano, os dados preliminares até junho mostram 1.590 ocorrências da doença no Paraná.
A faixa etária com maior número de casos de AIDS está entre os 30 e 39 anos, com 5.324 casos acumulados desde 2010. Com relação ao HIV, o maior número de casos ocorre em pessoas entre os 20 e 29 anos, com o registro de 5.420 casos. Em ambos, os homens são a maioria.
“Nós esperamos que em um futuro próximo possamos certificar dezenas de outros municípios no Brasil, para assim garantir que nenhuma criança nasça com o vírus da AIDS. Parabéns a Curitiba e ao Paraná por se tornarem um exemplo ao país”, destacou o ministro da Saúde, Ricardo Barros.
Os números de casos de HIV em gestantes também têm apresentado queda. Em 2015, o Paraná registrou 173 casos. Em 2016, foram 165. Até junho deste ano foram registrados 80 casos do HIV em gestantes no estado.
CAMPANHA
Os jovens são alvo da nova campanha do Ministério da Saúde. Intitulada ‘Vamos combinar’, a campanha aborda o uso de preservativos e a prevenção combinada como temas, além de estimular a procura do tratamento para quem tem o vírus.
“Em 2016, no Brasil, tivemos cerca de 830 mil pessoas vivendo com o HIV. Destas, 541 mil procuraram e receberam tratamento. Esse é um dos nossos maiores problemas. As pessoas fazem o teste, descobrem que estão doentes e não fazem nada para se tratar”, salientou o ministro da Saúde. 
(AGÊNCIA ESTADUAL DE NOTÍCIAS)

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber