Arapongas

Projeto de lei prevê venda de terrenos da Prefeitura na região do pedágio em Arapongas

Da Redação ·
Sessão da Câmara de Arapongas na segunda-feira à noite (Foto: Divulgação)
Sessão da Câmara de Arapongas na segunda-feira à noite (Foto: Divulgação)

Após questionamento de alguns vereadores, o presidente da Câmara de Arapongas, Osvaldo Alves dos Santos (PSC), o Osvaldinho, decidiu retirar de pauta de votação da sessão ordinária de segunda-feira à noite (18), por um dia, o projeto de lei nº 049/17, do Poder Executivo. O projeto dispõe sobre a desafetação de imóveis pertencentes ao município para posterior venda por parte do Executivo.

continua após publicidade

Ao todo são quatro lotes de terras, com área de 28 alqueires, alguns adquiridos pela gestão passada para implantação de um novo parque industrial na saída para Rolândia, nas proximidades da praça de pedágio da Viapar. Deste projeto consta inclusive um terreno do município nas imediações da Rua Rabilonga-Vermelha, que vem sendo alvo de disputa pelo Movimento Tarifa Zero como estrada de desvio de pedágio.

Segundo Osvaldinho, alguns vereadores alegaram não ter conhecimento do projeto, por isso foi dado mais um tempo para sua votação em plenário, o que deve acontecer em sessão extraordinária marcada para esta quarta-feira, às 11 horas.

continua após publicidade

Segundo Osvaldinho, “ninguém está autorizando o prefeito a vender a Rua Rabilonga, como estão dizendo por aí”. O mesmo garante o prefeito Sérgio Onofre da Silva (PSC), explicando que o quem será desafetado e poderá ser negociado futuramente é apenas um lote de 5 mil metros quadrados naquela região da Rua Rabilonga para compra de outros imóveis.