Arapongas

Motos terão desconto na tarifa de pedágio a partir de setembro

Da Redação ·
Dinori Gomes Pontes foi ontem até a prefeitura garantir cadastro | Foto: Delair Garcia
Dinori Gomes Pontes foi ontem até a prefeitura garantir cadastro | Foto: Delair Garcia

 Cerca de 30 motociclistas compareceram ontem no Centro Administrativo da Prefeitura de Arapongas no primeiro dia de cadastro para obtenção de desconto na tarifa de pedágio. O benefício faz parte de uma série de negociações entre Prefeitura e a concessionária Viapar, que vem ocorrendo deste o início do ano após inúmeras manifestações do Movimento Tarifa Zero. 

continua após publicidade

A medida irá beneficiar cerca de 21 mil motociclistas. O acordo ainda prevê nove mil passagens com descontos, para veículos de passeio e carga. A expectativa é que os primeiros beneficiados passem a pagar a tarifa com desconto de 76,2% a partir de setembro. Com a redução, o valor passará de R$4,10 para R$1. 

O pedreiro Dinori Gomes Pontes, de 41 anos, mora em Arapongas, mas vai trabalhar de moto todos os dias  em Londrina. Por mês, ele deixa no pedágio cerca de R$200. “Eu trouxe toda a documentação pedida e espero conseguir o desconto, porque irá fazer uma boa diferença no final do mês”, aguarda. O motoboy Rafael Couto Pizza, 38, também compareceu ontem à tarde no Centro Administrativo para fazer o cadastro. “Acredito que R$ 1 é o mais correto. Esse valor vai ficar bom para todo mundo. Antes a tarifa era abusiva”, diz. Já o motoboy Emerson Fernandes Pereira Torres, 34, foi até a Prefeitura pedir informar sobre o cadastramento. “Eu vim procurar saber quais documentos eu preciso trazer. Todos os dias, eu vou duas vezes para Londrina. 

continua após publicidade

O valor que cobro, em média, é de R$25, mas R$ 8,20 fica no pedágio. É desproporcional, porque uma moto não desgasta o asfalto igual um carro ou caminhão”, reclama.A atendente do cadastro Ligia Gasparini avalia que o número de pessoas que compareceram no primeiro dia de cadastramento está dentro do esperado. “As pessoas já sabem que o atendimento é feito regularmente aqui na Prefeitura. Hoje (ontem), também compareceram muitas pessoas com dúvidas sobre a documentação ou com documentação incompleta”, ressalta.

Ligia observa que o proprietário do veículo deve levar uma cópia do comprovante de residência, da Carteira Nacional de Habilitação (CNH) e  do Certificado de Licenciamento Anual. “Só terá acesso ao benefício, o motociclista que vier fazer o cadastro e a Viapar aprovar a documentação. Todos os dias, no final da tarde, enviamos os cadastros feitos para a concessionária, que faz a avaliação num prazo entre sete a dez dias”, comenta. O horário de atendimento é das 9h às 11 horas e das 13h às 15 horas.