Arapongas

Vereador de Arapongas é preso em operação do Gaeco

.

Valdeir José Pereira (PHS), o Maringá. Foto: Tribuna do Norte
Valdeir José Pereira (PHS), o Maringá. Foto: Tribuna do Norte

O Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado (Gaeco) realizou uma operação nas primeiras horas da manhã desta terça-feira (09) na Câmara Municipal de Arapongas. Na ação, o vereador Valdeir José Pereira "Maringá" (PHS) e um empresário tiveram prisões preventivas decretadas. A investigação aponta que eles teriam fraudado contratos.

A operação cumpriu dois mandados de busca e apreensão expedidos pelo Ministério Público (MP) de Arapongas contra Pereira e um empresário da cidade. 

Na ação foram apreendidos dois sacos de documentos e protocolos que serão investigados. Já na casa do empresário Manoel Martins, popularmente conhecido como “Mané Bocão”- que segundo as investigações teria envolvimento com o vereador em algumas negociações - foram encontradas armas. De acordo com a reportagem que esteve no local, também foi localizada uma grande quantidade em dinheiro, no entanto a informação não foi confirmada pela polícia. 

O vereador foi encaminhado à cadeia de Arapongas e segue à disposição da Justiça. A prisão em caráter preventivo tem prazo de cinco dias. O empresário também foi detido.

Em nota, a Câmara de Vereadores se manifestou sobre a operação. Segue texto na íntegra.

''Em razão do cumprimento de mandado e busca e apreensão efetivado pela equipe do Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado – GAECO - nas dependências desta Casa de Leis, a Procuradoria Jurídica da Câmara Municipal vem a público informar que referida ordem teve por objeto somente o Gabinete do Vereador Valdeir José Pereira (“Maringá”), ex-presidente desta Casa. Esclarecemos ainda que, até o momento, não houve comunicação oficial das autoridades competentes acerca dos motivos da operação.

Nesta oportunidade, reforçamos o comprometimento do Poder Legislativo Municipal com a busca da verdade, informando que envidaremos todos os esforços necessários para o auxílio das autoridades durante as investigações".