Arapongas

Prefeito de Arapongas veta reajuste do seu salário, do vice e de secretários

Da Redação ·
Prefeito Sérgio Onofre vetou reajuste do seu salário. Foto: Delair Garcia
Prefeito Sérgio Onofre vetou reajuste do seu salário. Foto: Delair Garcia

O prefeito de Arapongas, Sérgio Onofre da Silva (PSC), vetou ontem reajuste de 4,57% ao seu próprio salário, do vice e dos secretários municipais, aprovado na semana passada pela Câmara de Vereadores. Ele manteve aumento no mesmo percentual para todos os funcionários municipais.Trata-se de uma reposição salarial automática, de acordo com o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) do período, que ocorre anualmente no mês de abril para todos os funcionários municipais, através de projeto de lei do Executivo. Conforme dispositivos constitucionais, a reposição também é aplicada à remuneração do prefeito, do vice e dos secretários municipais, porém através de projeto de lei elaborado pelo Legislativo.

continua após publicidade

O aumento nos salários do prefeito gerou muita polêmica na cidade, com críticas feitas por adversários políticos, inclusive na Câmara de Vereadores. Para pôr fim à polêmica, Onofre decidiu suspender a reposição salarial do prefeito, do vice e dos secretários.“Que fique claro que não sou eu quem aumenta meu salário, é a Câmara de Vereadores”, afirma o prefeito. 

“Eu estou recebendo hoje o mesmo salário que recebia o prefeito anterior”, assinala.Onofre informa que recebe hoje R$ 25.806, mesmo valor de dezembro de 2016. “Aliás, se houve aumento de salários para prefeito, isso aconteceu na gestão passada”, afirma Onofre. Ele lembra que o ex-prefeito padre Antônio José Beffa (ex-PHS) começou ganhando R$ 21.714 em 2013 e terminou o mandato com R$ 25.806. Já os vencimentos do vice e dos secretários estão na casa de R$ 9 mil.

continua após publicidade

Sérgio Onofre diz que abre mão do reajuste salarial seu e de outros, porém não abre mão de fazer uma revisão geral no Plano de Cargos e Salários dos servidores municipais elaborado pela administração passada. “Eu vou reunir os 15 vereadores e mostrar a eles que este plano é uma verdadeira armadilha”, afirma. 

Segundo ele, este plano aprovado na gestão passada beneficia meia dúzia de servidores e prejudica todos os demais, porque uns que já ganham muito passam a ganhar mais ainda e os que recebem pouco ganham cada vez menos. “Teve funcionário que recebeu 70% de reajuste salarial num ano, enquanto outros apenas 1%. Isso é uma irresponsabilidade da administração passada”, alfineta. “Quero que alguém que participou da comissão que elaborou o plano venha aqui no meu gabinete e me prove que este plano é bom”, conclama.Onofre diz que pretende ter um novo Plano de Cargos e Salários que contemple todos os servidores com salários justos e de acordo com o orçamento do município. 

“Eu quero arrumar este plano para dar aumento real para todos”, acrescenta. “Eu ainda vou dar os nomes daqueles que estão recebendo 8 ou 9 mil reais por mês sem fazer nada na Prefeitura”, assinala. “Também vou mostrar a cara desses falsos cristãos que passaram por aqui”, arremata o prefeito Sérgio Onofre.A Câmara também aprovou projeto de lei da mesa diretora reajustando em 4,57% os salários dos servidores da Casa, menos os subsídios dos vereadores.