Mais lidas
Arapongas

Polo moveleiro espera reagir após a feira de móveis em Arapongas

.

Evento projeta negócios de mais de R$ 600 milhões. Foto: Sérgio Rodrigo
Evento projeta negócios de mais de R$ 600 milhões. Foto: Sérgio Rodrigo

Aberta na segunda-feira (13), em Arapongas com a presença do governador do Paraná, Beto Richa (PSDB), a Movelpar - Feira de Móveis do Estado do Paraná – representa uma grande aposta do setor para reagir à crise dos últimos anos. Em sua 11ª edição, o evento projeta negócios de mais de R$ 600 milhões. Com a economia brasileira reagindo, mesmo que timidamente, a expectativa é que o polo moveleiro também retome os bons resultados passados. 

A situação das fábricas de móveis de Arapongas vem preocupando desde 2014. Muitas empresas tradicionais entraram com pedidos de recuperação judicial e pelo menos dois mil trabalhadores perderam seus empregos desde então. O clima é de insegurança na cidade, que depende do polo moveleiro em vários sentidos. Além da geração de empregos, esse segmento é responsável pela maior fatia das riquezas do município, com a arrecadação do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).  

A crise enfrentada pelo setor é a pior da história, segundo vários empresários do setor. Por isso, a importância dada a esta Movelpar – a feira é realizada a cada dois anos. Isso porque muitos negócios são fechados durante a feira, mas também dezenas de outros são decorrentes das conversas iniciadas durante os quatro dias de evento.  Essa expectativa de retomada se explica pelos últimos resultados do setor. Muitas empresas tiveram perdas que chegaram a 50% nas vendas no ano passado. Outras tantas decidiram sair do mercado devido às dificuldades financeiras. Ou seja, a situação registrada é absolutamente preocupante.  

A Movelpar abre o calendário de eventos do setor no ano e serve de termômetro para o que vem pela frente. A reportagem da Tribuna esteve na abertura da feira na última segunda-feira e conversou com muitos compradores que vieram de vários estados. O discurso, ao menos, é de otimismo, com promessas de muitas negociações. Além do mercado interno, empresários 10 países estão inscritos nas rodadas de negócio previstas para acontecer ao longo da Movelpar.  O polo moveleiro é fundamental para a economia de Arapongas. Por isso, é importante essa retomada dos negócios. As fábricas são as principais geradoras de empregos e de ICMS, além de outros tributos. Toda a cidade tem a ganhar com um setor fortalecido. Que a Movelpar deste ano represente essa guinada tão esperada por todos os araponguenses.

11ª Movelpar foi aberta na última segunda-feira (13). Foto: Sérgio Rodrigo

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber