Mais lidas

    Arapongas

    Arapongas

    Polícia Ambiental apreende 84 galos de rinha no Paraná

    Escrito por Vanuza Borges
    Publicado em 15.07.2016, 17:47:00 Editado em 15.07.2016, 18:19:41
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A Polícia Ambiental, de Londrina, no Paraná, apreendeu mais 84 galos usados em rinha nesta sexta-feira (15/07), por volta das 6 horas, numa chácara em Arapongas. A apreensão das aves faz parte da 2º fase da Operação Gladiador, que no final do mês passado, apreendeu 564 galos usados neste tipo de prática. Na ocasião, 46 pessoas também foram detidas e respondem por maus tratos a animais. 

    Na operação desta sexta, Armando Amaral, que era proprietário das aves, acabou detido e também vai responder por maus tratos. Na residência dele, a polícia encontrou ainda vários apetrechos usados nas rinhas, como ringue, esporas e biqueiras, além de 60 gramas de maconha, que alegou ser para uso pessoal. Na chácara, onde encontrava-se os galos, também foram resgatados três pássaros silvestres.

    OPERAÇÃO - No mês passado, a polícia deflagrou operação que resgatou 140 galos e prendeu mais de 40 pessoas, em Arapongas e região. 

    Polícia Ambiental apreende 84 galos de rinha no Paraná
    Foto por Reprodução

    Os policiais investigavam a atuação do grupo há dois meses, depois de desativarem outra rinha de galo. Denúncias anônimas informaram à polícia sobre a movimentação na propriedade. Policiais disfarçados participaram da rinha nesse para confirmar a prática da atividade ilegal.

    Gostou desta matéria? Compartilhe!

    Mais matérias de Arapongas

    Deixe seu comentário sobre: "Polícia Ambiental apreende 84 galos de rinha no Paraná"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.