Arapongas

Hospital inaugura leitos de UTI e anuncia novo pronto-atendimento

Da Redação ·
Foto: Sérgio Rodrigo
Foto: Sérgio Rodrigo

O secretário estadual de Saúde, Michele Caputo Neto, esteve na tarde de ontem em Arapongas para oficializar o credenciamento de 20 leitos de UTI no Hospital Regional João de Freitas. Ele ainda aproveitou o evento para anunciar recursos de R$ 5 milhões para a instituição viabiliza o projeto de um novo Pronto Atendimento com cinco pavimentos e heliponto.

continua após publicidade

Os 20 leitos de UTI já haviam sido inaugurados em abril do ano passado, mas dependiam do credenciamento pelo Ministério da Saúde para funcionarem. Como o procedimento não foi feito ao longo de um ano, o Governo Estadual resolveu assumir a responsabilidade. O secretário lamentou a situação. “O credenciamento é de responsabilidade do Ministério da Saúde que, lamentavelmente, está sendo omisso. 

Estamos investindo R$ 550 mil por mês para manter leitos de UTI em todo o estado. São leitos estratégicos, porque salvam vidas. Estamos assumindo não só esse tipo de leito, mas também outras atribuições que seriam do Governo Federal, como a renovação e ampliação da frota do Samu”, diz. O secretário ainda concedeu ao Hospital João de Freitas um certificado de reconhecimento aos esforços feitos no mutirão de cirurgias eletivas. 

continua após publicidade

Foi a segunda instituição no estado a receber o certificado. “A qualidade do João de Freitas colocou esse hospital como referência em todo o estado. É uma instituição imprescindível para a saúde do Paraná”, destacou. O secretário prometeu ainda o aporte de R$ 5 milhões para a construção de um novo pronto-atendimento para o hospital, cujo projeto já foi finalizada. “Será uma obra única em todo o estado. Algo grandioso. 

Nós precisamos da expansão desse hospital para atender cada vez melhor a população de Arapongas e região”, disse. Presidente da Associação Norte-Paranaense de Combate ao Câncer, entidade que comanda o hospital, Umberto Tolari detalhou o projeto. “Será um pronto-atendimento com cinco pavimentos e ainda um heliponto no teto. 

A obra deverá ocupar um terreno de 35 mil m² que ainda não nos foi repassado oficialmente, mas estamos pleiteando o dobro do espaço pois queremos construir ainda uma faculdade de Medicina de maneira integrada”, afirma. Ele explica que o terreno deverá ser cedido pela prefeitura. Segundo ele, tão logo o espaço passe para as mãos da associação, o Governo do Estado fornecerá a verba. 

A Câmara dos Vereadores já aprovou a doação, que espera agora a assinatura do prefeito Antônio José Beffa para ser concretizada.