Arapongas

Arapongas adota novo tipo de faixa de pedestres

Da Redação ·
Instalação de travessia elevada é finalizada por operários na Rua Rouxinol (Foto: Sérgio Rodrigo)
Instalação de travessia elevada é finalizada por operários na Rua Rouxinol (Foto: Sérgio Rodrigo)

Para aumentar a segurança dos pedestres, a prefeitura de

continua após publicidade

Arapongas vem investindo na implantação de travessias elevadas pela cidade. Elas são uma espécie de faixa de pedestre com quebra-molas, que obrigam o motorista a reduzir a velocidade e garantem mais confiança na hora de atravessar a rua. Seis equipamentos do gênero já foram instalados pela Companhia de Desenvolvimento de Arapongas (Codar) em pontos estratégicos do município – a mais recente na Rua Rouxinol, na Vila Aparecida, atendendo à solicitação de moradores da região.

Outros locais que ganharam a faixa elevada foram as avenidas Gaturamo e Arapongas, e as ruas Uirapuru e Tangará. As travessias foram implantadas próximo ao Hospital João de Freitas, a Super Creche, e outros estabelecimentos que registram grande fluxo de pessoas diariamente. “A faixa elevada faz com que os motoristas reduzam a velocidade no trecho onde o obstáculo é colocado o que torna mais segura a passagem de pedestres. Ainda mais em trechos que exigem atenção redobrada, como na entrada e saída de crianças na creche, por exemplo. O motorista deve estar alerta às placas de sinalização que indicam a presença da travessia”, explica o engenheiro da Codar, Antônio Sérgio Guarnieri.

continua após publicidade

Ainda segundo o engenheiro, a faixa elevada também melhora a mobilidade de pessoas com restrições físicas, crianças, idosos e pedestres em geral, pois permitir que a pessoa não precise mudar o nível em que se encontra, o que facilita sua travessia. Próximo ao hospital, por exemplo, a faixa facilita a locomoção de pacientes. A previsão é que novas ruas de Arapongas ganhem a faixa elevada em breve. “Estamos aguardando a solicitação da prefeitura para implantarmos outras travessias, e, assim, dar cada vez mais fluidez ao trânsito e segurança aos moradores da cidade”, complementa Guarnieri.

PEDESTRES - A população araponguense, em geral, gostou da medida implantada pela prefeitura. Moradores ouvidos pela reportagem da Tribuna afirmam, no entanto, que é necessária a conscientização dos motoristas em respeitar a sinalização e reduzir a velocidade. “As faixas elevadas são uma ótima alternativa para a travessia de nós, pedestres, que precisamos transitar pela cidade. Mas eu ainda não confio que o motorista vai parar, porque não é um costume. Por isso, sempre espero os carros passarem para eu atravessar a rua”, diz a moradora da Rua Rouxinol, Guiomar Lima.

O policial aposentado Gilberto Pedroso concorda que a população não tem essa cultura enraizada. “Os motoristas não costumam respeitar os pedestres. Nas faixas normais, eles nunca param. Nessas elevadas, eles só reduzem a velocidade por conta do quebra-molas, mas nunca pensando no pedestre que está atravessando”, opina.