Facebook Img Logo
  1. Banner
Mais lidas
Arapongas

Araponguense morreu de febre amarela e não dengue hemorrágica 

.

A Secretaria de Estado de Saúde (Sesa) descartou nesta terça-feira (05) que o araponguense André Paulo Livrari, de 31 anos, tenha morrido vítima de dengue hemorrágica. Segundo exames feitos pelo Laboratório Central do Estado (Lacen), a causa do óbito foi febre amarela.

André Paulo Livrari, irmão do secretário de governo de Arapongas, Alcides Livrari Júnior, viajou no final de março para o Mato Grosso do Sul para uma pescaria. Os sintomas começaram em 23 de março e ele procurou atendimento ainda no Mato Grosso do Sul. No retorno para Arapongas, em 27 de março, foi internado e morreu em 31 de março. O diagnóstico inicial era de leptospirose e depois foi substituído por dengue hemorrágica. O Lacen descartou as duas suspeitas e confirmou febre amarela.

A febre amarela é muito comum nas regiões Centro-oeste e Norte do País. Por isso, a vacinação com antecedência de pelo menos dez dias é indicada para quem viaja para estas regiões. A imunização contra a febre amarela dura em média dez anos.

DENGUE

O 16º boletim epidemiológico da doença, divulgado nesta terça-feira (5), informa que 55 municípios paranaenses estão em situação de epidemia e 11 mortes foram confirmadas. De agosto de 2014 a abril de 2015, foram confirmados 12.828 casos de dengue no Paraná. Os municípios epidêmicos se concentram nas regiões Norte, Noroeste e Oeste. 

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.

Edhucca

Últimas de Arapongas

×

Newsletter

Conteúdo direto para você:

Quero Receber