Arapongas

Ampliação da cadeia deve ser entregue no fim do mês

Da Redação ·
 Ampliação da unidade contra com 36 novas celas
fonte: Thamiris Geraldini
Ampliação da unidade contra com 36 novas celas

As 36 novas celas que estão sendo construídas na Delegacia de Arapongas devem ser finalizadas até o fim de setembro. A previsão é do Conselho da Comunidade que, através de uma mobilização com a juíza da 1ª Vara Criminal e alguns empresários residentes, está custeando a obra, orçada em R$95 mil.

continua após publicidade

O projeto inicial previa que as obras seriam concluídas no último dia 20, no entanto, segundo o presidente do Conselho da Comunidade de Arapongas, Manoel Martins de Oliveira, um contratempo acabou atrasando a entrega da nova carceragem. “A construtora contratada teve problemas para entregar as grades e as janelas no tempo previsto. No entanto, as obras estão em vias de serem finalizadas. Tão logo as grades sejam colocadas, a nova ala da carceragem estará pronta para que seja feita a transferência dos presos”.

As celas foram construídas em um espaço onde até então era utilizado para guardar carros apreendidos. Segundo o Conselho, atualmente 80% das obras já estão concluídas, faltando apenas a colocação das celas e grades nas janelas. “A empresa já está fazendo a medição das ferragens e em breve deverá instalá-las. Nossa previsão é que a nova ala esteja pronta no mais tardar até o fim deste mês”, estimou.  

continua após publicidade

De acordo com o subchefe de cadeia pública do Depen, responsável pela carceragem, Elan Francisco, a estrutura poderá servir para a transferência das detentas, que atualmente estão em 17 em uma única cela, já relocar os homens, na opinião dele, poderá comprometer a segurança da unidade.  “Vamos aguardar a finalização e entrega da obra para a partir disso definir o nosso plano de trabalho da melhor maneira possível”.

A mobilização para ampliação da capacidade de presos na Delegacia de Arapongas foi motivada pela própria situação de superlotação que o local se encontra. Hoje existem 200 presos na totalidade, sendo 181 homens e 17 mulheres. A capacidade estrutural da unidade é de apenas 38 presos.

As obras da nova carceragem foram iniciadas em junho e a estimativa é que tudo esteja concluído até o fim deste mês.