Arapongas

UBS sem médico irrita moradores em Arapongas

Da Redação ·
Posto de saúde é um dos alvos de reclamações dos moradores do Conjunto Ulisses Guimarães, em Arapongas | Foto: Sérgio Rodrigo
fonte:
Posto de saúde é um dos alvos de reclamações dos moradores do Conjunto Ulisses Guimarães, em Arapongas | Foto: Sérgio Rodrigo

Moradores do Conjunto Ulisses Guimarães, em Arapongas, reclamam de abandono do poder público. Ruas esburacadas, iluminação pública precária, parques e praças danificadas e Unidade Básica de Atendimento sem médicos estão entre as principais reclamações. Contudo, a Prefeitura Municipal informa que melhorias estão agendadas, e que a partir de hoje, o posto médico para a ter um profissional para atender a população do bairro.

O técnico em manutenção paulo Fernando da Costa, 23 anos, se diz revoltado com a situação do local onde mora. Ele considera um descaso a falta de investimento. Como exemplo ele cita a situação precária do Centro Comunitário, com parque com brinquedos danificados.

“Está tudo quebrado e abandonado. Investiram muito dinheiro para construir a praça e agora está com bancos quebrados. O bairro está horrível”, queixa.
O estudante Vitor Gustavo Higgeud, 18 anos, diz que o mato alto deixa o bairro com aspecto desleixado. “Dias atrás tinha um matagal em volta da academia ao ar livre. Agora o mato foi podado, mas demorou”, comenta.

Já a aposentada Maria Tereza Grotti cita a falta de atendimento na Unidade Básica de Saúde (UBS). O posto está sem atendimento médico há um mês, afirma ela.“O posto foi totalmente reformado. Está maior e mais bonito, mas sem médico nada adianta. Eu ainda não precisei de atendimento, mas tenho certeza que 
vários moradores tiveram que ir em outros bairros para conseguir uma consulta”, comenta. As ruas esburacadas e a iluminação pública estão incluidas na lista de problemas. O aposentado Sebastião Grotti aponta a Rua Andarilho como o trecho mais deteriorado daquela região.

“Nem tem asfalto mais naquela rua. É só buraco. os carros não conseguem nem passar pelo local. Acho que deveriam providenciar melhorias naquele trecho o quanto antes, pois está muito precário”, avalia. 

continua após publicidade