Arapongas

Empresário Marcos Pennacchi morre ao ser assaltado em Arapongas

Da Redação ·

O empresário araponguense Francisco Marcos Pennacchi, de 68 anos, morreu após sofrer infarto durante assalto à sua residência na madrugada desta quinta-feira (28). O empresário e a família tiveram armas apontadas contra eles e Marcos, que teria sido agredido pelo bandidos, acabou sofrendo ataque cardíaco fulminante em seguida.

Uma equipe do Samu chegou a socorrer Marcos, mas ele não resistiu. Os ladrões fugiram e ainda não foram localizados pela polícia. Marcos era pai da Vandréa Pennacchi, esposa do empresário Sérgio Fujiwara, de Apucarana e também sogro do Pitula, da Ciavena. 

continua após publicidade

O roubo - De acordo com o capitão Vilson Laurentino da Silva, da 7ª Companhia da Polícia Militar, três criminosos renderam um vigia da casa do empresário por volta das 4h30 e esperaram até às 6h quando uma funcionária da casa chegou ao local. A empregada também foi rendida e os ladrões invadiram a residência.

O empresário e a família estavam dormindo e acordaram com a ação dos assaltantes. O trio teria ameaçado a família com armas e Pennacchi não resistiu. Ele chegou a ser socorrido pelo Samu, mas acabou falecendo após o ataque cardíaco. 

Após a ação os ladrões fugiram levando jóias, objetos e dinheiro. A estimativa é de que o prejuízo supere R$ 20 mil. 

continua após publicidade


Histórico - Marcos era diretor da a Pennacchi e Cia. Ltda., uma fabricante de guloseimas fundada em 1962 pela famíli Pennacchi, que veio de Minas Gerais e soube modernizar sua linha de produção e diversificar as atividades – o grupo hoje também tem um atacado e investiu em reservas florestais.
 

Conforme a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (FIEP), Pennacchi era o diretor de uma empresa fundada em 1962, que se especializou em produção de balas. Nos anos 90, a indústria passou por um processo de modernização e hoje faz mais de 80 toneladas de doces por dia.

Outros negócios também foram incorporados pela família, como um atacado e áreas de reflorestamento. O empresário ainda foi coordenador regional da FIEP por 18 anos e liderou a criação do Arranjo Produtivo Local de Móveis.

“Conseguimos atravessar bem a fase de abertura da economia nos anos 90, o que permitiu que a indústria se modernizasse”, afirmou Francisco Marcos Pennacchi quando recebeu a a Medalha do Mérito Industrial da  Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep). A morte do empresário provocou grande comoção em Arapongas e região.


O corpo de Francisco Marcos Pennacchi é velado na capela do Prever.

Leia mais na edição de sexta-feira (29) da Tribuna do Norte - Diário do Paraná