Arapongas

Comércio promove mutirão para renegociar dívidas

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Comércio promove mutirão para renegociar dívidas
fonte:
Comércio promove mutirão para renegociar dívidas

De hoje até o próximo sábado, consumidores terão a oportunidade de renegociar suas dívidas com o comércio de Arapongas e ‘limpar o nome’ do Serviço Centralizado de Proteção ao Crédito (SCPC). O mutirão Acertando Suas Contas tem a participação de 66 lojas dos mais diversos setores, bancos e financeiras, que oferecem a oportunidade de renegociação a mais de 20 mil inadimplentes. O total de débitos chega a R$ 11,8 milhões.

continua após publicidade


As lojas Romera, Darom Móveis, Jorrovi Calçados, Verona Supermercados, O Doidão e Pernambucanas montaram postos na Praça Mauá e atendem os consumidores das 10h às 20h, hoje e amanhã, e das 10h às 18h no sábado. As outras 60 empresas atendem em seus próprios prédios no horário do expediente. O mutirão é organizado pela Associação Comercial e Empresarial de Arapongas (Acia), Associação Comercial do Paraná (ACP) e Boa Vista Serviços, que administra o SCPC.


A gerente-administrativo da Acia, Elisabeth Liberato, observa que esta é uma chance de chegar ao Natal com o nome limpo. “Sem acesso ao crédito, a economia para, e a gente percebe que muitas famílias acabam negativadas no SCPC por motivos alheios à sua vontade. O desejo de preservar o nome, maior patrimônio de qualquer um, é imenso”, destaca.

continua após publicidade


Criado pela Boa Vista Serviços em 2010, o Acertando Suas Contas já atendeu 548 mil pessoas e formalizou 196 mil renegociações em todo o país. Além de oferecer a chance para que o consumidor retorne ao mercado de crédito, o mutirão dissemina o consumo consciente, entregando cartilhas sobre orçamento doméstico. Maringá, Umuarama, Paranavaí, Ponta Grossa e Curitiba também integram a iniciativa coordenada por ACP e Boa Vista.


PERFIL
Existem no comércio de Arapongas 20.498 consumidores registrados, cujas dívidas atingem R$ 11.881.089,78, segundo relatório do SCPC da Associação Comercial e Empresarial (Acia). Os números se referem apenas às transações feitas na cidade, desconsiderando empresas com filiais em outros lugares que centralizam a carteira no município.


Quase 90% dos devedores são solteiros; 85,8%, são homens; 72,1% têm registro de trabalho a até 3 anos; 35% têm dívidas de R$ 50 a R$ 100; e o mesmo percentual tem débitos entre R$ 100 e R$ 500.