Arapongas

Polícia de Arapongas prende seis pessoas em 48 horas

Da Redação ·
Superintendente da 30ª DRP, Kléber Ulisses
fonte: Delair garcia
Superintendente da 30ª DRP, Kléber Ulisses

Entre terça-feira (11) e quinta-feira (13), as polícias Civil e Militar de Arapongas prenderam um total de seis pessoas por tráfico de drogas. No caso mais emblemático, uma mulher foi detida no mesmo local onde, no dia anterior, o irmão havia sido preso. O narcotráfico, de acordo com a polícia, está entre os principal problemas de segurança da cidade.

Na noite de terça-feira, através de denúncias, a polícia chegou a uma esquina no centro de Arapongas e encontrou Valdecir Francisco dos Santos, de 21 anos. Com ele, foram encontradas 10 pedras de crack, uma pequena quantidade de maconha, além de R$ 207, que a polícia acredita ser proveniente do comércio de entorpecentes. Ele encontra-se preso na carceragem da 30ª Delegacia Regional de Polícia (DRP), de Arapongas.

No dia seguinte, os policiais foram ao mesmo local. Eles abordaram uma mulher e encontraram com ela 23 pedras de crack e R$ 70. Viviane dos Santos, de 18 anos, é irmã de Valdecir, preso no dia anterior.

PADRÃO - As outras quatro pessoas presas possuem características em comum com os dois casos citados acima. São jovens que tinham consigo quantidade de droga. “É o tráfico ‘formiguinha’, como chamamos. Eles sempre estão com pouca quantidade de droga, pois, se forem pegos pela polícia, o prejuízo não é muito grande”, explica o superintendente da 30ª DRP, Kléber Ulisses.

Segundo ele, o tráfico de drogas realiza uma competição desleal. “A rentabilidade dessa atividade é muito grande. O jovem acaba se deslumbrando, mas esquece dos riscos. Além do mais, pode-se dizer que mais de 80% dos crimes cometidos em Arapongas tem envolvimento com o tráfico de drogas”, ressalta o superintendente.

continua após publicidade