Apucarana

Viúva de José Scarpelini pede medidas contra vereador

A viúva alega que Toninho Garcia teria feito declarações a respeito do mandato do ex-prefeito.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Viúva de José Scarpelini pede medidas contra vereador

Maria Inês Marrese Scarpelini, viúva do ex-prefeito de Apucarana e ex-deputado estadual José Domingos Scarpelini, protocolou na tarde desta sexta-feira na Câmara Municipal uma representação contra o vereador Antônio Garcia (PSL), o Toninho Garcia. No documento, ela pede a instauração imediata de processo e medidas disciplinares em desfavor do vereador por falta de decoro parlamentar. 

continua após publicidade

A viúva alega que Toninho Garcia teria feito, em sessões plenárias dos dias 8 e 17 de novembro, declarações a respeito do mandato do ex-prefeito, as quais seriam inverdades no seu entendimento.

“As frases propaladas pelo edil como ‘perseguia os pobres’ e ‘o Zé era um picareta’, respectivamente, nos atingiram moral e civilmente”, alega a viúva, que também pede à Câmara a disponibilização dos arquivos de vídeo onde constam tais dizeres difamatórios.

continua após publicidade

No pedido de providências endereçado ao presidente da Câmara, Franciley Preto Godói Poim (PSD), Maria Inês Scarpelini observa que uma sessão plenária serve como instância municipal de discussão e deliberação do Poder Legislativo sobre a elaboração de leis e fiscalização dos atos da Prefeitura. Neste aspecto, ela destaca que “o referido vereador, ao profanar sobre o falecido José Domingos Scarpelini, se exime das funções a ele diretamente ligadas, desvia o foco da sua representação pública, se isenta do cenário político e social local, além de afetar sua memória e tocar emocionalmente seus familiares”.

Procurado pela reportagem da Tribuna, o procurador jurídico do Legislativo, advogado Danylo Acioli, informou ter tido apenas conhecimento do documento que foi protocolado e que ainda iria conversar com o presidente da Casa, vereador Poim, sobre que providências seriam tomadas. Ele não quis antecipar sua posição respeito do pedido feito pela viúva sobre falta de decoro e medidas disciplinares contra o vereador.

Ouvido pela reportagem, Toninho Garcia também disse não ter conhecimento desta representação, preferindo não se manifestar a respeito.

continua após publicidade

A representação protocolada pela viúva ainda é decorrente de uma discussão em plenário entre Toninho Garcia e o vereador Lucas Leugi (PP) nas duas últimas sessões. Numa delas, Garcia teria comentado sobre a conduta do ex-vereador já falecido Dimas Leugi, pai de Lucas, na época em que José Scarpelini, também já falecido, era prefeito de Apucarana. Sentindo-se ofendido, Lucas Leugi pediu à mesa diretora da Câmara a criação de uma comissão de ética para averiguar a conduta parlamentar de Toninho Garcia. No entanto, a presidência da Casa apenas apresentou em plenário um documento denominado “Desagravo-Censura”, em que censura as declarações de Toninho Garcia e adverte vereadores para que haja respeito entre todos em plenário.

Por Edison Costa - Tribuna do Norte.