Apucarana

Vereadores de Apucarana cobram retirada de fios soltos

Funcionários da Copel participaram de uma reunião com os vereadores

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Vereadores de Apucarana cobram retirada de fios soltos
Vereadores de Apucarana cobram retirada de fios soltos

Os vereadores Tiago Cordeiro de Lima (MDB) e Lucas Leugi (PP), ao lado do procurador jurídico da Câmara de Apucarana, advogado Danylo Acioli, e do diretor do Departamento de Tecnologia da Informática, Ivan Lúcio Garcia, participaram de uma reunião na segunda-feira (9), com representantes da Companhia Paranaense de Energia (Copel), Eduardo Rodrigues e Gilberto Stefani

continua após publicidade

Eles trataram de um problema recorrente na cidade e que tem sido uma das demandas mais frequentes no gabinete dos vereadores, ou seja, cabos e fios soltos dos postes de energia, tanto na área central como nos bairros e distritos. 

“Recebemos os funcionários da agência de Apucarana que está responsável pela nova equipe que a Copel de Curitiba estruturou para cuidar exclusivamente deste problema na cidade. E, conversamos ainda por vídeo conferência com um servidor de Curitiba que nos deu algumas diretrizes de como funciona o atendimento neste setor”, destacou o vereador Tiago. 

continua após publicidade

Ele cobrou da Copel que seja feita uma fiscalização mais efetiva junto às empresas que fazem uso dos postes. “Somos procurados diariamente por moradores para saber como devem proceder, o que fazer, a quem devem ser encaminhadas as reclamações e solicitações de reparos. Em muitos locais que passamos na cidade, avistamos cabos soltos ou emaranhados de cabos e fios representando riscos aos pedestres, motociclistas, ciclistas e até mesmo deixando nossa cidade poluída visualmente”, acrescenta o vereador. 

Tiago destacou que as reclamações devem chegar para todos os parlamentares. “Temos que nos unir. Juntos podemos muito mais. Contamos também com a colaboração dos moradores que estão nos alertando para os problemas”, disse. 

Segundo servidores da Companhia, a Copel compartilha até 5 pontos em cada poste, porém a manutenção é complicada. O trabalho de fiscalização já teve início na cidade e 92 estruturas foram fiscalizadas nas últimas semanas na área central com o objetivo de identificar pontos clandestinos e tratar situações onde a fiação oferecesse risco a veículos e transeuntes. Conforme garantem, as empresas já atuaram na correção da maior parte dos pontos, e a Copel precisou intervir em seis locais, com o apoio da fiscalização municipal de trânsito. Eles acrescentam que a Prefeitura é parceira da iniciativa, que terá prosseguimento nos próximos dias.

Por, Edison Costa, jornalista do Grupo Tribuna do Norte 

Tags relacionadas: #Apucarana #Copel #vereadores