Apucarana

Vento derrubou postes e deixou 9,7 mil sem luz em Apucarana

Rajadas de ventos de até 43 km/h derrubaram arvores em vários bairros. Pelo menos 11 postes caíram durante o temporal, que ainda mobiliza equipes dos Bombeiros e da Copel nesta segunda (30)

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Equipes do Corpo de Bombeiros e da Copel se multiplicam em Apucarana desde o fim da tarde deste domingo (29), quando a cidade foi atingida por um temporal com rajadas de vento forte. Casas foram destelhadas, árvores caíram e muitos postes quebraram, deixando milhares de pessoas sem energia elétrica. Desde o início da noite de domingo (29) e na manhã desta segunda (30), as equipes do Corpo de Bombeiros e da Copel trabalham no rescaldo dos danos causados pelo vendaval.

continua após publicidade

De acordo com a assessoria de comunicação da Copel, nesta manhã de segunda-feira (30) ainda restavam 53 ocorrências para atendimento, tratando-se de casos de circuitos pequenos e casos individuais decorrentes do temporal de domingo.

Equipes da Copel seguiam em campo durante toda esta manhã de segunda (30) para o atendimento dos casos decorrentes do temporal. A maior parte dos desligamentos registrados durante o vendaval foi resolvida pelo plantão, ainda no domingo (29). A exceção, segundo a Copel, foi um circuito desligado na região da Vila Reis às 5h30 desta segunda-feira (30) e parcialmente recomposto.

continua após publicidade

Ao todo, pelo menos 9,7 mil domicílios da cidade ficaram sem energia neste domingo. Vale lembrar, a Copel atende a 59,8 mil imóveis com energia elétrica em Apucarana.

A parte mais complicada dos trabalhos de rescaldo da Copel é a substituição dos postes quebrados na cidade. Os trabalhos, considerados pesados, demanda muitas horas de trabalho para remoção dos escombros, reinstalação dos postes e reconstrução das redes de energia.

De acordo com a Copel, pelo menos 11 postes quebraram em decorrência da queda de árvores e dos ventos fortes. Cinco desses postes ficavam num mesmo ponto da Rua Rosa Zacarias, no Jardim Catuaí II. Outras quatro estruturas foram derrubadas próximo à subestação da Copel no Contorno Sul, e dois postes quebraram na Rua Cajuru, Jardim Curitiba. 

continua após publicidade

BOMBEIROS

O tenente Waner de Paula Ferreira, do Corpo de Bombeiros de Apucarana, informou que as equipes da corporação continuam mobilizadas nesta segunda-feira (30) para atendimento dos casos de cortes de árvores, remoção de escombros e auxilio às pessoas que tiveram casas parcialmente destelhadas.

Conforme o oficial bombeiro, só no domingo as quatro equipes do plantão e da escala extra, mobilizadas por conta do vendaval, atenderam a 15 ocorrências de quedas de árvores e distribuíram mais de 200 metros quadrados de lonas para os casos de destelhamento. Ainda nesta segunda-feira (30) os bombeiros continuavam distribuindo lonas para alguns atingidos e fazendo a remoção das árvores caídas.

continua após publicidade

A região mais crítica, segundo o Corpo de Bombeiros, foi nas imediações dos jardins Catuaí e Curitiba, este próximo ao DER, em Apucarana. Parte dos trabalhos ficou mais lenta porque foram necessários a mobilização de caminhões e guinchos para retirada dos galhos mais pesados e troncos das árvores.

 SIMEPAR PREVÊ MAIS CHUVAS PARA A REGIÃO 

O Simepar informou nesta manhã de segunda-feira (30) que a previsão é de chuva para toda a semana, com tempo instável em praticamente todo o estado. O meteorologista Paulo Barbieri explicou que o temporal que atingiu Apucarana foi decorrente de uma frente fria que chegou ao longo do domingo (29) e que já se dissipou, mudando o eixo para a região Sudeste do pais.

Segundo Barbieri, não há previsão de temporais com ventos fortes para a região. “A frente fria se deslocou para o Sudeste. Para nossa região, reduz as temperaturas máximas, deixando tempo com nebulosidade e tardes mais amenas”, comenta.

Apesar da chuva forte que atingiu Apucarana no domingo, o Simepar considera um fato isolado. Na estação de medição pluviométrica na cidade, por exemplo, a chuva verificada no domingo chegou a 0,2mm. Porém, da madrugada desta segunda (30) até por volta de 9 horas da manhã, o índice pluviométrico na mesma estação já havia chegado a 17,8mm.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News