Apucarana

Velório de jovem morta em acidente será na Capela Central

Mãe de Karolyne Dos Santos Saraiva, que mora em São Paulo, chegou a Apucarana para a liberação do corpo no IML; condutor da moto, de 26 anos, foi preso.

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

O corpo da jovem Karolyne dos Santos Saraiva, 24 anos, que morreu em um acidente de moto, em Apucarana, na noite de domingo (15), já foi liberado pelo Instituto Médico Legal (IML) de Apucarana, na tarde desta segunda-feira (16). A mãe da jovem, que mora em São Paulo, chegou à cidade no final desta manhã para cuidar dos trâmites da liberação.

continua após publicidade

Segundo a Autarquia de Serviços Funerários de Apucarana, Aserfa, o velório terá início nesta segunda-feira, 16, a partir das 18h, na Capela Central. O sepultamento vai ocorrer nesta terça-feira, 17, as 10h, no cemitério Portal do Céu.

A mãe da jovem, que é de São Paulo, morava na Cidade Alta, há cerca de 4 anos, quando o marido, pai da Karolyne, morreu de câncer. Na ocasião, a mulher decidiu voltar a morar no Estado paulista.

continua após publicidade

O acidente que vitimou Karolyne, na noite deste domingo (15), ocorreu por volta das 19h40, na BR 369, próximo do pontilhão do 'Bonezão'.  Karolyne Dos Santos Saraiva, morava no Conjunto Habitacional Solo Sagrado, com um filho, de seis anos.  Ela estava na garupa da motocicleta, uma Falcon, de 400 cilindradas.

O piloto da motocicleta, um rapaz de 26 anos, sofreu ferimentos leves e acabou preso logo após a ocorrência. Segundo a polícia, ele teria apresentado sinais de embriaguez e se negou a realizar o teste do bafômetro. Ainda conforme a polícia, o rapaz possui antecedentes e, até dois dias antes, ele estava preso.

 O ACIDENTE

continua após publicidade

Equipes do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) foram chamadas, Karolyne chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos e faleceu dentro da ambulância.

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) também atendeu a ocorrência. A princípio, o condutor da moto, que é namorado da vítima fatal, perdeu o controle da direção e eles sofreram uma queda.  A jovem, que estava na garupa, teria batido a cabeça em uma placa de sinalização e sofreu traumatismo craniano.

O motociclista de 26 anos, foi preso por homicídio culposo. De acordo com a PRF, o jovem se recusou a fazer o teste de bafômetro e estaria com sinais de embriaguez. Ainda segundo a PRF, a motocicleta apresentava várias pendências administrativas.  A Polícia Civil de Apucarana também foi para o local.

continua após publicidade

Conforme a polícia, o rapaz estava preso por tráfico de drogas e deixou a cadeia no último dia 13, dois dias antes do acidente.  "A equipe verificou que o rapaz que estava conduzindo a motociclista estava com a capacidade psicomotora alterada por causa do álcool, ele negou fazer o teste, mas ficou constatado pelo policial civil que o indivíduo apresentava sinais de que de fato tinha ingerido bebida alcoólica. O rapaz tem uma extensa ficha criminal, responde por tráfico de drogas, receptação e violência doméstica contra a própria vítima do acidente fatal. Ele foi autuado pela prática de homicídio culposo agravado pelo fato de estar conduzindo a moto pela influência do álcool, com pena que pode ser de cinco a oito anos de prisão", explicou o delegado Ricardo Mendes, que estava de plantão neste domingo (15). 

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News