Mais lidas

    Apucarana

    JUDICIÁRIO

    TJ inaugura unidade de justiça restaurativa em Apucarana

    TJ inaugura unidade de justiça restaurativa em Apucarana
    Foto por Reprodução
    Escrito por Da Redação
    Publicado em 29.10.2020, 15:03:12 Editado em 29.10.2020, 15:03:10
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    O desembargador José Laurindo de Souza Neto, 2º vice-presidente do Tribunal de Justiça do Paraná (TJ), inaugurou na tarde desta quinta-feira, no Fórum Desembargador Clotário Portugal de Apucarana, a Central de Procedimentos Socialmente Úteis (CEMSU) e Acompanhamento das Audiências de Custódia.  A unidade será responsável pela gestão da política de alternativas penais do Judiciário sob o enfoque das práticas restaurativas e do acompanhamento em rede.

    A comarca de Apucarana é a primeira do interior a receber uma Central. A primeira unidade do gênero foi instalada  em julho do ano passado na capital. Segundo TJ, o objetivo do trabalho é resgatar o caráter terapêutico e restaurativo das penas e medidas alternativas, oferecendo melhores perspectivas de reintegração social, responsabilizar os autores de fatos criminosos e reduzir as taxas de reincidência. O trabalho funciona em parceria com o município.

    A solenidade de inauguração contou com a presença do juiz Osvaldo Soares Neto, diretor-presidente do fórum de Apucarana, além dos demais juízes e membros do Ministério Público. Comandante do 10º BPM, tenente-coronel Cardoso, delegados da Polícia Civil, e as secretárias de assistência social, Ana Paula Nazarko, da mulher, Denise Canesin, e o Procurador Geral do Município, Rubens de França também participaram do evento. 

    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "TJ inaugura unidade de justiça restaurativa em Apucarana"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.