Terceirizados da educação têm ajuda emergencial em Apucarana - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

PANDEMIA

Terceirizados da educação têm ajuda emergencial em Apucarana

Foto por Divulgação
Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

A Prefeitura de Apucarana, por meio da Autarquia Municipal de Educação (AME) pagou nesta terça-feira (9), um total de R$ 810,8 mil a “vanzeiros” e professores terceirizados de música, dança e artes marciais. O recurso foi liberado mediante aprovação de lei pela Câmara Municipal.

Os vanzeiros são responsáveis pelo transporte de crianças da educação infantil e de crianças da 5ª à 8ª séries da rede municipal. Eles não estão trabalhando desde que foram suspensas as atividades nos Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) e nas escolas municipais. O mesmo ocorre com os trabalhadores terceirizados pela AME nas aulas de música, dança e artes marciais.

“Estamos garantindo postos de trabalho e renda para cerca de quatrocentas pessoas, o que representa o sustento de muitas famílias de motoristas, monitores de transporte e instrutores dos cursos de dança, música e artes marciais, que estavam passando por extremas dificuldades”, assinala o prefeito Junior da Femac, agradecendo aos vereadores da sua base pela aprovação de lei específica para esta finalidade.

O secretário de Gestão Pública, Nicolai Cernescu Junior, informa que para os responsáveis pelas linhas de transporte, foram liberados R$ 469 mil. “Estimamos que os recursos irão contemplar 150 famílias de motoristas e monitores de transporte escolar”, revela Cernescu, acrescentando que dos valores repassados estão sendo descontados 30% referentes ao que os vanzeiros iriam gastar com combustível.

Já no caso dos professores de música, dança e artes marciais o total pago aos terceirizados é de R$ 341 mil, com um desconto de 20% referentes a algumas despesas que não estão sendo realizadas com a suspensão das atividades. Segundo o secretário, o dinheiro liberado agora é correspondente ao período de 23 de março a 31 de maio.

“Trata-se de um dos poucos municípios no Paraná que estão enxergando essa complicada situação dos terceirizados da educação que, durante a pandemia, ficaram sem o seu ganha pão”, argumenta Nicolai Cernescu Junior, reforçando que, ao mesmo tempo, estão sendo garantidos os empregos destes trabalhadores.  

TERCEIRIZADO

O vanzeiro Vladimir Bertasso, que trabalha a sete anos prestando serviços à Autarquia Municipal de Educação de Apucarana, estava parado desde o dia 20 de março. Ele revela que teve custos com manutenção mecânica e troca de pneus do veículo e que a paralisação das aulas gerou um caos total.

“A lei de amparo aos vanzeiros veio para salvar os motoristas terceirizados de Apucarana e também está contribuindo para trabalhadores de outras cidades da região que estão copiando a lei do prefeito Junior da Femac. É uma bênção que veio em boa hora, já estávamos em dificuldades até para as despesas básicas”, comentou Bertasso.


Deixe seu comentário sobre: "Terceirizados da educação têm ajuda emergencial em Apucarana"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.