Apucarana

Tentativas de entrega de drogas no minipresídio crescem na pandemia

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Tentativas de entrega de drogas no minipresídio crescem na pandemia
fonte: Divulgação
Tentativas de entrega de drogas no minipresídio crescem na pandemia

De janeiro até o começo de setembro deste ano, nove adultos e 10 adolescentes foram flagrados tentando arremessar drogas, celulares e outros objetos no minipresídio de Apucarana. Com os casos acontecendo com mais frequência - foram 21 tentativas de entrega ou invasões -, a segurança foi reforçada durante a noite.

continua após publicidade

Segundo um balanço repassado pelo delegado chefe da 17ª Subdivisão Policial de Apucarana, Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, foram apreendidos 13 quilos e 287 gramas de maconha, 92 gramas de cocaína, 187 celulares e diversas serras, utilizadas em tentativas de fuga.

Conforme o delegado, as tentativas de arremessar drogas na cadeia aumentaram após a pandemia, com a suspensão das visitas. Foram registrados um flagrante em abril, cinco em maio e quatro em junho. Em julho, agosto e setembro foram duas tentativas a cada mês. No total já são 21 tentativas de entregar ilícitos na unidade prisional.

continua após publicidade

“O que chamou bastante atenção da Polícia Civil é que essa tentativa de entrega de drogas e celulares envolve pular o muro de Detran, da Delegacia e até as laterais da cadeia. No geral, 85% dessas ações aconteceu após a pandemia, com a suspensão das visitas. Acreditamos que em razão da impossibilidade de tentar repassar esses ilícitos nas visitas, estão tentando repassar drogas e outros objetos de outra forma”, explica o delegado.

Com tantas tentativas, a segurança do minipresídio e da delegacia foi reforçada. O delegado destaca a ação dos agentes de cadeia. “Melhoramos o sistema de monitoramento e durante à noite, os agentes estão colocando placas de metal nas laterais dos muros. Os agentes estão realizando mais rondas noturnas. A Polícia Militar (PM) também atua com mais rondas e sempre recebendo denúncias”, detalha.

Os adolescentes que foram apreendidos informaram que receberam valores para arremessar as drogas e celulares. “Os adolescentes são as verdadeiras mulas. Eles informaram que iriam receber uma certa quantia para entregar as drogas e objetos aos detentos, mas eles não falam quem pagou ou quem pediu. Todos que foram apreendidos e presos são autuados em flagrante por tráfico e associação ao tráfico de drogas”, finaliza.

Tags relacionadas: #Apucarana #drogas #minipresídio