Apucarana

Tecnologia é novo horizonte do trabalho no campo e na cidade

Dia do Trabalho serve de reflexão para as transformações do mercado do trabalho para as próximas décadas no Brasil

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline

Dia do Trabalho serve de reflexão para as transformações do mercado do trabalho para as próximas décadas no Brasil. Há um consenso entre estudiosos do mercado de trabalho: muitas  das profissões atuais deixarão de existir nas próximas décadas. São relatórios elaborados por organizações internacionais, como o Fórum Econômico Mundial e Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), que alertam para essa mudança, que irá impactar empresas, governos e, principalmente, trabalhadores. Especialistas ouvidos pela Tribuna afirmam que essa mudança já começou e os profissionais que estão hoje no mercado precisam ficar atualizados e em constante aprendizado. 

continua após publicidade

O assunto não é mais um “exercício de futurologia” e já começa a ganhar espaço nas discussões locais. Em Apucarana, os debates em torno do tema existem há pelo menos quatro anos. O projeto “Conecta Apucarana” une órgãos públicos, empresas e instituições de ensino superior, que se debruçam sobre as mudanças aceleradas no mercado de trabalho e na indústria. A palavra “inovação” virou um mantra. Há uma consciência de que é preciso criar um ambiente favorável para essa realidade que chega a passos largos. 

Tiago Cunha, consultor do Sebrae-PR em Apucarana, explica que a tecnologia está por trás dessa mudança. Segundo ele, todos os setores já estão sendo impactados pelas transformações tecnológicas, que vão mudar drasticamente o perfil dos empregos. Por isso, o Dia do Trabalho –comemorado neste domingo (1º de maio) - precisa ser de reflexão . 

continua após publicidade

“A tecnologia não está tirando os empregos, mas os substituindo. O que o trabalhador precisa fazer é buscar continuadamente novos níveis de capacitação. É preciso olhar ao redor e perceber as mudanças”, orienta. 

O consultor assinala que estudos apontam para 2030 ou 2040 o fim da metade dos empregos que existem hoje, mas isso não seria motivo de desespero. “A automação já é um processo em andamento, mas agora muitas empresas já estão trabalhando com metaverso”, cita. O metaverso, uma palavra que ganhou a mídia com a criação da empresa Meta pelo Facebook, é, basicamente, um conceito que mescla realidade aumentada e ambientes virtuais, ou seja, uma vivência em um espaço virtual com influências da vida real das pessoas. Por exemplo: cirurgias feitas à distância, cursos em que os alunos não precisam de corpos reais para aprendizado, entre outros “futurismos” que não têm nada de ficção científica. 

Tiago Cunha afirma que a tecnologia avança mais rapidamente do que as pessoas pensam. Hoje, a Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) pode ser considerada a face mais visível desse mundo em transformação. No entanto, todos os segmentos são atingidos, desde as cirurgias médicas feitas por robôs até o agronegócio. Os drones ganham cada vez mais o campo, atuando na pulverização ou na coleta de dados. Isso, no entanto, é apenas o começo. “Recentemente, houve uma demonstração do uso da tecnologia 5G na agricultura em Londrina, com colheitadeiras operadas à distância, sem condutores. Está mais perto da gente do que se imagina”, cita. 

continua após publicidade

Mestre na área de gestão de pessoas, a professora Lindinalva Rocha de Souza, do campus de Apucarana da Universidade Estadual do Paraná (Unespar), afirma que a pandemia de Covid-19 apressou esse processo de transformação, principalmente com a questão do home office e também das possibilidades de comunicação – e ensino – à distância. 

Ela afirma que as instituições de ensino estão adaptando seus currículos, aproximando a formação dos estudantes às necessidades do mercado de trabalho. 

A professora afirma que o trabalhador precisa se reciclar permanentemente. “É fundamental se manter atualizado com as mudanças em sua área de atuação. A tecnologia estará presente em todas as profissões do futuro”.

continua após publicidade

Ambiente favorável

Onde Apucarana entra nessa transformação tecnológica toda? Tiago Cunha, consultor do Sebrae-PR, afirma que os municípios que criarem ambientes favoráveis largam na frente. Além do projeto “Conecta Apucarana”, que realiza inúmeros eventos voltados à inovação, as universidades têm papel fundamental. O polo de engenharias, na Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), é um trunfo de Apucarana nessa nova fronteira tecnológica. 

continua após publicidade

Segundo Tiago Cunha, as faculdades estão adaptando seus currículos, com projetos e ações mais práticas. No entanto, o consultor assinala que as empresas também estão atentas e se mexendo. “Em Apucarana, por exemplo, há uma empresa que está com um estudo que prevê toda a produção do boné em uma única máquina, o que impactaria -e muito- o setor, principalmente na questão de empregos”.

Startup 

A ApukaSoft é uma startup de Apucarana que vem apostando na inovação. Formada por três sócios, a empresa atua na área de desenvolvimento de softwares e tem como meta usar a tecnologia para resolver problemas das pessoas. 

Participante do projeto “Conecta Apucarana”, a startup é uma das protagonistas desse “ambiente de inovação” que Apucarana está estimulando. A startup tem como carro-chefe a criação do Cartão Cesta Básica (CCB), que deverá ser adotado pela Prefeitura de Apucarana. A proposta é que o novo sistema substitua a entrega das cestas básicas. O cartão passará a ser utilizado pelas famílias em supermercados, mercearias e mercados em toda a cidade. A proposta é eliminar a burocracia na compra de cestas básicas pelo município. 

Paulo Gatto, um dos sócios da ApukaSoft, afirma que o momento é propício para projetos ligados à área de inovação. “O que a gente espera de verdade é inspirar os jovens. Muitos não acreditam no potencial de Apucarana, mas é possível realizar projetos inovadores, focados na área tecnológica. Esse é o nosso sonho: usar a tecnologia para promover mudanças na vida das pessoas. O Cartão Cesta Básica é um primeiro projeto nesse sentido”, afirma

Por, Fernando Klein 

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News