Apucarana

TCE-PR esclarece consulta sobre gastos na Câmara; entenda

Hoje o valor da folha de pagamento da Câmara de Apucarana é de R$ 603.040,94 incluindo apenas salários do funcionalismo e subsídios dos vereadores

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia TCE-PR esclarece consulta sobre gastos na Câmara; entenda
fonte: Reprodução

O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) esclareceu ontem os limites de despesas com folha de pagamento para Câmaras Municipais. O esclarecimento responde a consulta formulada pela Câmara Municipal de Apucarana, por meio da qual foi questionado se, no atendimento ao dispositivo constitucional do artigo 29-A, parágrafo 1º, que estabelece um limite de 70% para gastos com folha de pagamento no Poder Legislativo Municipal, devem ser incluídas as obrigações patronais. Além disso, questionou, mais especificamente, quais despesas compõem os gastos com folha.

continua após publicidade

Segundo o TCE-PR, a composição da folha de pagamento de uma câmara municipal deve incluir somente as despesas exclusivamente relacionadas à remuneração dos servidores e os subsídios dos vereadores. Portanto, para a apuração do disposto no parágrafo 1º do artigo 29-A da Constituição Federal (CF/88), devem ser excluídos os encargos patronais e, até a entrada em vigor da nova redação promovida pela Emenda Constitucional (EC) nº 109/21, também os gastos com inativos e pensionistas.

As verbas de natureza indenizatória não devem ser computadas na folha de pagamento do Poder Legislativo Municipal para apuração do limite constitucional - 70% da receita da câmara efetivamente realizada no exercício anterior - com gastos com pessoal, mas apenas as verbas remuneratórias.

continua após publicidade

Hoje o valor da folha de pagamento da Câmara de Apucarana é de R$ 603.040,94 incluindo apenas salários do funcionalismo e subsídios dos vereadores. Os encargos patronais somam R$ 129.933,34, totalizando R$ 732.974.28. De acordo com o setor de recursos humanos, os gastos com pessoal estão hoje em 48,21%, ou seja, bem abaixo do limite permitido.

“Sempre trabalhamos dentro da Lei, de forma transparente e com muita seriedade. Frente a qualquer dúvida que possa aparecer, fazemos consultas, procuramos os órgãos responsáveis que possam nos orientar. Para se fazer uma boa gestão, temos que ter comprometimento e principalmente zelo com os recursos públicos, que têm que ser bem aplicados. Temos um compromisso com a cidade de Apucarana e com os apucaranenses”, diz o presidente do Legislativo, Franciley Preto Godói Poim(PSD). “Agradeço esse esclarecimento que recebemos. Tenho certeza que outras Câmaras irão aproveitar e acompanhar as orientações”, completou o presidente do Legislativo de Apucarana. 

Por, Edison Costa

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News