Sindicato denuncia suspeita de poluição em rios de Apucarana; Vídeo - TNOnline
Mais lidas
Ver todos

Meio Ambiente

Sindicato denuncia suspeita de poluição em rios de Apucarana; Vídeo

Foto por da redação
Escrito por Da Redação
Publicado em Editado em
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, .

Mirinho Moisés, presidente do Sindicato Rural e Patronal de Apucarana, fez o registro de várias imagens e vídeo de espumas densas, águas turvas e até peixes mortos. "Nos últimos dois meses aumentou a quantidade de poluição", diz. Segundo ele, a água fica fétida e espumante. O que aumenta nos finais de semana e madrugadas de chuva na região. "Essa água passa pelo Rio Biguaçu, entra no Rio Barra Nova, passa pelo Rio Bom e segue naturalmente para o Rio Ivaí", explica. 

Entre os registros feitos, há um vídeo - assista abaixo - de cardumes de cascudos boiando mortos, ao longo do Rio Barra Nova. Segundo o Sindicato, a reclamação foi feita a Guarda Municipal de Apucarana e a Secretaria Municipal do Meio Ambiente (SEMA).

"O risco é grande para os humanos, pelas hortaliças irrigadas e animais ao longo das propriedades", lamenta Mirinho.

Amostras da água e dos peixes foram encaminhadas para análise através do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) e também a Sanepar. "A resposta deve chegar em até duas semanas", segundo o departamento de fiscalização da Guarda Municipal Ambiental de Apucarana.

A região onde há essas suspeitas de poluição têm várias propriedades rurais. "Por isso e pela suspeita considerada grave pela entidade que atende centenas de associados da região, esperamos respostas que possam cessar de vez o problema", conclui em nome do sindicato o produtor rural.

Da Redação

Assista o vídeo com os peixes:

 


Deixe seu comentário sobre: "Sindicato denuncia suspeita de poluição em rios de Apucarana; Vídeo"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.