Apucarana

Saúde habilita 14 leitos de UTI permanentes no Hospital da Providência

Os leitos agora integram a unidade de forma definitiva, com um custeio anual de R$ 2.759.400 em recursos federais

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Imagem ilustrativa da notícia Saúde habilita 14 leitos de UTI permanentes no Hospital da Providência
fonte: Divulgação

Nesta segunda-feira (28), o Ministério da Saúde do Estado do Paraná habilitou 14 novos leitos de UTI permanentes para atendimento geral no Hospital da Providência, em Apucarana.

continua após publicidade

Inicialmente com finalidade para tratamento de UTI Covid-19, os leitos agora integram a unidade definitivamente, com um custeio anual de R$ 2.759.400 em recursos federais. A medida foi divulgada na portaria GM/MS nº 220, publicada no Diário Oficial da União, que prevê, ao todo, 320 leitos para o Paraná.

A habilitação dos leitos foi possível graças a articulação da Secretaria de Estado da Saúde com o Governo Federal, para expandir o atendimento no Estado. O secretário de Estado da Saúde, Beto Preto, reforçou a importância da adesão dos leitos e do aumento na capacidade de atendimento do hospital.

continua após publicidade

“Essa é uma conquista proveniente da decisão acertada que tomamos junto ao governador Ratinho Junior em não construir hospitais de campanha, mas sim expandir o atendimento nos hospitais paranaenses. Com isso, conseguimos reestruturar a capacidade do Hospital da Providência, que agora terá estes novos leitos à disposição de todos permanentemente”, afirmou.

A Diretora Geral do Hospital da Providência, Irmã Geovana Aparecida Ramos, agradeceu e felicitou a incorporação dos novos leitos.

“Essa é uma necessidade antiga que traz benefícios não somente para a população de Apucarana, mas da região como um todo. Com essa ampliação de leitos podemos atender os pacientes com o devido cuidado e apreço. Tenho apenas a agradecer pela atuação do Ministério da Saúde, do Governo do Estado e do nosso secretário Beto Preto”, concluiu.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News