Apucarana

Sanepar investe mais de R$ 300 milhões em Apucarana

O prefeito Junior da Femac lembra que os investimentos vêm sendo feitos desde 2013

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Sanepar investe mais de R$ 300 milhões em Apucarana
fonte: ASSESSORIA

Apucarana garantiu nos últimos anos dezenas de obras da Sanepar, que resultaram – em valores atualizados – em investimentos de mais de R$300 milhões. São recursos que refletem diretamente nos índices de saneamento e que, inclusive, renderam ao Município o 12º lugar no Brasil e 1º lugar no Paraná em ranking elaborado em 2021 pela Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES).

continua após publicidade

Nesta sexta-feira (01/04), o prefeito Junior da Femac – acompanhado pelo gerente regional da Sanepar, Luiz Carlos Jacovassi – visitou alguns canteiros de obras mantidos pela Sanepar, entre os quais o localizado na Rua Galdino Gluck Júnior onde será construído o maior reservatório de água da cidade, com capacidade para 4 milhões de litros.

O prefeito Junior da Femac lembra que os investimentos vêm sendo feitos desde 2013 e abrangem serviços de captação e abastecimento de água, coleta de esgoto, tratamento de esgoto e coleta de resíduos sólidos. “Obras de grande porte e investimentos significativos foram garantidos pelo ex-prefeito Beto Preto e agora nós estamos dando continuidade. Tudo isso assegura mais qualidade de vida à população, viabiliza novos empreendimentos da construção civil e coloca Apucarana muito próxima do índice de cidade de primeiro mundo”, avalia Junior da Femac.

continua após publicidade

Conforme o prefeito, os investimentos estão impactando positivamente nos indicadores socioeconômicos de Apucarana. “Na área de coleta e tratamento de esgoto, o índice de cobertura que em 2013 era de apenas 23% saltou para 82% dos domicílios. Isso só foi possível em função das diversas obras que foram e continuam sendo executadas, como a implantação de dezenas de quilômetros de rede, construção de estações elevatórias e a ampliação da capacidade das estações de tratamento”, cita Junior da Femac.

Outro exemplo apontado pelo gestor é o da capacidade de reservação de água. “Em 2013, a capacidade dos nossos reservatórios era de apenas 6 milhões de litros, que foi sendo aumentada gradativamente até atingir os atuais 10 milhões. E agora, com as novas obras que estão em execução, essa capacidade de reservação atingirá os 20 milhões de litros, ou seja, vai triplicar neste período”, pontua Junior da Femac,

Além da obra na Rua Galdino Gluck Júnior, na área central, estão em andamento simultaneamente às obras de outros três reservatórios, cada um com capacidade de 2 milhões de litros, um no Jardim Tibagi, outro na Vila Regina e mais um na região do Parque Jaboti. “Os primeiros serão em concreto e o último será em aço vitrificado, uma tecnologia que permite a instalação em um tempo bem menor, possui também maior durabilidade e exige menos manutenção”, explica o prefeito de Apucarana.

continua após publicidade

Também está em andamento um projeto que tem a audaciosa meta de garantir a captação e abastecimento de água potável para os próximos 30 anos. “Além da ampliação do número de poços artesianos e da capacidade de captação no Rio Caviúna, a Sanepar deverá criar uma alternativa de captação junto ao Rio do Cerne. Uma fonte que demandará uma rede de captação com tubulação em trecho de 22 quilômetros, junto à divisa com Londrina”, pontua Júnior da Femac.

Todos esses investimentos e ações, conforme assegura o prefeito, garantiram em 2020 o reconhecimento da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES). Em ranking elaborado pela Associação e que pesquisou 1.857 municípios brasileiros, Apucarana ficou no topo. Na categoria “Compromisso com a universalização no acesso aos serviços” o município apareceu, entre as cidades do seu porte, em 12º lugar no Brasil e 1º lugar no Paraná.