Apucarana

Redução do ICMS não impacta preço do gás de cozinha; entenda

No Paraná, a alíquota que incide sobre o valor do botijão já é de 18%, portanto preço não terá alteração explica Sinegás

Da Redação ·
Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Em Apucarana o botijão de 13 kg custa, em média, R$ 115 para retirar e R$ 120 para entregar
fonte: TNonline/Arquivo
Em Apucarana o botijão de 13 kg custa, em média, R$ 115 para retirar e R$ 120 para entregar

Com a gasolina até R$ 1 mais barata em Apucarana, no norte do Paraná - após a redução da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) - a expectativa da população era que o preço do gás de cozinha também caísse. Mas não vai, afirma o Sindicato das Empresas Revendedoras de Gás Liquefeito de Petróleo do Estado do Paraná (Sinegás).

continua após publicidade

O presidente do sindicato, Francisco Carlos Laganar, explica que no Paraná a alíquota que incide sobre o preço do botijão de gás já é de 18%, portanto a redução anunciada na última sexta-feira (1) pelo governador Ratinho Junior, que limita a alíquota do tributo de 29% para 18% não terá reflexo no preço do GLP.

No entanto, Laganar sinaliza a possibilidade de o gás de cozinha ficar mais barato por causa do frete que poderá ter um reajuste após a queda no preço da gasolina. “Havendo redução no valor do frete, há expectativa de cair o valor do gás”, comenta.

continua após publicidade

Em Apucarana o botijão de gás de 13 kg custa, em média, R$ 115 para retirar na loja e R$ 120 para entregar na casa do consumidor. De acordo com o proprietário de uma revenda de gás, Rovilson Borbolato, faz quatro meses que o preço permanece no mesmo patamar. Ele afirma estar ansioso por uma queda nos preços, contudo, diz que não recebeu nenhum comunicado das distribuidoras sobre alguma redução.

Segundo ele, foram em média cinco reajustes neste ano que só fizeram o custo do produto aumentar. “Teve mês que foram dois reajustes de preço e isso acaba prejudicando um pouco as vendas”, comenta.

ARAPONGAS

continua após publicidade

Em Arapongas também não há previsão de queda no preço do gás que custa, entre R$ 110 e R$ 115, em média.

ALÍQUOTA DO ICMS PASSA DE 29% PARA 18%

Na última sexta-feira (1) o governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Junior, anunciou a redução na alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) da gasolina, operações com energia elétrica e serviço de comunicações de 29% para 18%. A medida atende a Lei Complementar 194/22, que limita a cobrança de ICMS de combustíveis, energia elétrica, comunicações e transporte coletivo à alíquota aplicada às mercadorias em geral.

continua após publicidade

Com isso, a base de cálculo do imposto sobre gasolina comum e premium; Diesel s10; Óleo Diesel e Gás Liquefeito de Petróleo (GLP), mais conhecido como gás de cozinha, a partir de agora, para fins de substituição tributária, vai incidir sobre a média móvel dos preços médios praticados nas bombas nos últimos 60 meses, atendendo também a Lei Complementar 192/2022. Em relação ao diesel, o Paraná já praticava a menor alíquota do Brasil, de 12%.

“Estamos acompanhando a Lei Federal, que foi votada pelo Congresso Nacional. Mesmo com a redução da arrecadação dos estados e municípios, entendemos que é necessário o esforço de todos para tentar, de alguma maneira, evitar que o preço dos combustíveis suba mais. É um gesto do Estado que demonstra que temos a boa vontade para enfrentar esse problema”, afirmou Ratinho Junior.

GoogleNews

Siga o TNOnline no Google News