Mais lidas

Apucarana

INVESTIGAÇÃO

Profissionais denunciam mulher por calote em Apucarana

Profissionais denunciam mulher por calote em Apucarana
Foto por Reprodução
Escrito por Da Redação
Publicado em 30.03.2021, 20:19:53 Editado em 31.03.2021, 07:37:26
Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

Pelo menos 12 profissionais de Apucarana, que trabalham em empresas diferentes tem algo em comum: caíram no mesmo golpe. O prejuízo passa dos R$2,500. Uma mulher que mora no município, comprou cervejas, carne assada, perfumes, lingerie, fez as unhas, os cílios e até tatuagem, porém, não pagou por nenhum serviço.

No começo do mês de março por exemplo, a golpista foi até um estúdio de tatuagem, gastou R$350, porém, não pagou por problemas no cartão "Ela fez três tatuagens no dia 3/3, na hora de pagar não tinha saldo no cartão, ela disse que iria fazer uma transferência do valor e até agora nada, já registrei um boletim de ocorrência e vou cobrar justiça. Ela fez a gente de palhaça, falando que pagaria na sexta, ai chegava sexta, só pode pagar na segunda, ai na segunda só ia poder na outra sexta, ela estava fazendo a gente de trouxa mesmo, até que postei a história, o que tinha acontecido comigo nas minhas redes sociais e apareceu mais um monte de gente que tomou calote dela", conta a profissional, que prefere não se identificar.

Como apareceram mais pessoas lesadas pela mulher, um grupo no WhatsApp foi criado e já tem 12 integrantes. No dia 1/03 a golpista levou dois cachorros até um pet shop para tosa, o serviço foi feito, porém, até hoje, os profissionais não receberam os R$100. A golpista ainda responde as cobranças com risadas.  "Ela marcou e veio toda produzida, muito educada sabe, elogiou nosso trabalho, fez a maior função, e o cartão não passou, ela disse que tinha excedido o limite de saque também, ficou de vir no dia seguinte e até agora nada. Eu mando mensagem pra ela, ela vê e as vezes responde dando risada", explica.

No dia 4/03, a mulher foi até uma empresa que coloca piercing e gastou R$300. "Ela foi passar o cartão e não tinha limite, ela disse que iria até a casa dela pegar o dinheiro, mas até agora nada. Eu me sinto impotente, bem triste, eu precisava desse dinheiro para pagar meu aluguel e não recebi nada até agora", repassa. 

No dia 17/02  a 'caloteira' realizou um alongamento de unhas, gastou R$100 e na hora de passar o cartão, não deu certo. "Ela disse que pegou o cartão errado, que no outro dia viria me pagar e até agora, se a gente cobra somos ameaçados. Tenho raiva de mim, como pude cair? e ela vai continuar  fazendo por que ela é muito comunicativa", detalha a profissional. 

Uma outra vítima, que é maquiadora, contou que a golpista procurou por atendimento em agosto do ano passado, mas na hora de pagar o cartão também não passou. "Meu prejuízo foi de R$150, não faço nem questão de receber esse valor, mas não acho justo que ela continue enganado as pessoas. Isso aconteceu em agosto do ano passado, cobramos ela várias vezes e sempre uma desculpa diferente e depois descobri que ela fez o mesmo com outros profissionais ", disse. 

Também em agosto, a golpista procurou uma casa de carnes no Residencial Interlagos, sete meses depois, a dívida ainda não foi quitada. "Ela é muito simpática, não tinha jeito de ser caloteira, ela veio com uma história que tinha um parente que ia almoçar na casa dela, que ela estava sem dinheiro, então anotei, depois ela veio e comprou mais duas vezes fiado, comecei a cobrar, no total foram R$207, ela sempre falava que iria pagar, que iria transferir o dinheiro, mas fui percebendo que ela estava me enrolando e até hoje não recebi", disse a empresária. 

Uma das vítimas que teve maior prejuízo vendeu lingeries, produtos de beleza e perdeu R$603,20. No dia 13 de outubro a golpista foi até a casa da revendedora escolher os produtos. "Eu trabalho com produtos de beleza ,lingeries e produtos pra emagrecer e sempre posto nos grupos do bairro. Ela veio em casa ver os produtos, toda bem vestida, simpática, contando a onde morava, onde trabalhava, falou da mãe dela que era bem conhecida e realmente eu a conhecia. Aí ela gostou de umas lingeries e perfumes, falou de pagar uma entrada e o restante por semana, ela não tinha dinheiro, disse até que não levaria os produtos que voltaria buscar,  como o jeito dela parecia ser honesto e eu fiquei feliz pela compra dela né, deixei ela levar, meu marido até brigou comigo, disse que eu iria perder tudo, e realmente perdi", conta.

A vítima ainda disse que a golpista falava que iria dar a entrada no dia seguinte, mas nunca aconteceu o pagamento. "Foi passando os dias, eu mandava mensagem, ligava e ela sempre me enrolando, cada hora uma desculpa . Falei que ia protestar a promissória., ela nem respondeu, passou vários dias, até esse ano ainda cobrei ela. estou aí com o calote de R$603,20, a gente que que dar risada pra não chorar", finaliza.

Todas as vítimas já procuraram a polícia a informaram a identificação da 'caloteira'.  A Polícia Civil investiga o caso e deve intimar a mulher. 




 

 

Mais matérias de Apucarana

Deixe seu comentário sobre: "Profissionais denunciam mulher por calote em Apucarana"

O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.