Apucarana

Preços do etanol e do diesel variam mais de 11% em Apucarana

Consumidor tem que ficar de olho nos preços praticados na cidade para economizar na hora de abastecer. Procon pode enviar lista de preços para interessados

Da Redação · GoogleNews

Siga o TNOnline
no Google News

Receba notícias no seu WhatsApp!
Participe dos grupos do TNOnline
Abastecer sem pesquisar preços praticados na cidade pode ficar muito mais caro na cidade, mostra pesquisa do Procon/Unespar
fonte: TNonline/arquivo
Abastecer sem pesquisar preços praticados na cidade pode ficar muito mais caro na cidade, mostra pesquisa do Procon/Unespar

Com os preços dos combustíveis nas alturas, os motoristas precisam ficar atentos ao mercado para localizar as ofertas mais vantajosas, uma missão pouco agradável, mas essencial para quem pretende economizar alguns reais ao longo do mês. Se não comparar preços, o consumidor pode pagar até mais de 10% mais caro pelo etanol ou pelo diesel S-10. Essa é uma das informações que podem ser encontradas na pesquisa mensal realizada em Apucarana, numa parceria entre a Universidade Estadual do Paraná (Unespar), através do curso de Economia do campus local, e o Procon.

continua após publicidade

A pesquisa, coordenada pelo professor Acir Bacõn é feita a cada 20 dias e traz os preços praticados em todos os 26 postos de combustíveis que operam no município. Além de registrar o preço da gasolina comum, gasolina aditivada, etanol e óleo diesel S-10, a pesquisa ainda identifica as bandeiras de cada posto e destaca as variações entre os maiores e menores preços praticados nos postos da cidade.

Na pesquisa mais recente, fechada na última sexta-feira (29 de abril), a maior diferença percentual entre os preços mais baixos e mais altos praticados na cidade, foi encontrada no etanol. O posto mais barato estava cobrando R$ 5,47 pelo litro do etanol, enquanto o mesmo produto era vendido a R$ 6,10 pelo posto com maiores preços do produto na pesquisa. A variação de preços entre os dois extremos chegou a 11,52%.

continua após publicidade

Por exemplo, um motorista desatento, dono de um carro com tanque de 50 litros, poderia gastar R$ 305,00 para encher o tanque com etanol no posto mais caro da cidade, quando poderia economia R$ 31,50 se tivesse abastecido o mesmo veículo no posto com preços mais em conta.

Quando se fala em óleo diesel tipo S-10, a variação de preços também pode ser considerável na cidade. A pesquisa mostra que a diferença de preços no posto mais barato e no mais caro da cidade é de 11,48%.

Conforme a pesquisa realizada pelo curso de Economia da Unespar, a variação de preços praticados na cidade é bem menor no caso da gasolina comum e da gasolina aditivada. Mas ainda assim, vale a pena considerar as opções na hora de abastecer. Entre o mais alto e o mais em conta na cidade, a variação de preço da gasolina comum é de 5,91% e, no caso da aditivada, de 5,34%.

continua após publicidade

A pesquisa realizada na parceria com o Procon também mostrou que os preços mais altos e mais baixos da gasolina e do etanol eram praticados por um único posto. Já no caso do diesel S10, três postos praticavam o mesmo preço, o mais alto (R$ 6,99), no dia 29 de abril e um posto praticava o preço mais baixo (R$ 6,27), naquele dia.

Segundo a pesquisa, quando se compara os preços praticados dia 29 de abril com os praticados no dia da pesquisa anterior, realizada em 4 de abril, a gasolina comum ficou 5,04% mais cara, em média, na cidade. A gasolina aditivada registrou uma alta média de 5,083% no período e o diesel s10 subiu 0,336%.

O destaque no período de 25 dias entre as duas pesquisas mais recentes foi a alta nos preços do etanol em Apucarana, que ficou 14,88% mais caro. 

continua após publicidade

PROCON PODE ENVIAR A LISTA DE PREÇOS

Os motoristas, no entanto, podem contar com uma ajuda importante na hora de descobrir onde estão os preços mais baratos praticados em Apucarana. O Procon de Apucarana fornece a lista de preços praticados em todos os 26 postos da cidade para quem pedir, informa o chefe da unidade, José Carlos Balan. Segundo ele, nesse caso, basta que o consumidor peça a lista, ligando para o número 3425-2034 ou no 3422-4000, ramal 478.

continua após publicidade

Balan explica que as pesquisas, paralisadas com a suspensão das atividades presenciais das faculdades, por conta da pandemia de Covid19, no início de 2020, foram retomadas e já são feitas regularmente desde novembro de 2021.

Ele explica, no entanto, que embora algumas variações de preços sejam bastante expressivas na cidade, não cabe qualquer tipo de fiscalização, por parte do órgão. “Os combustíveis não são tabelados. Os reajustes são determinados pela Petrobrás às distribuidoras. E o preço praticado em cada posto depende do tamanho de cada empresa e da composição de seus custos”, diz. “É o livre comércio”, lembra.                                  

continua após publicidade

VEJA OS PREÇOS MÁXIMOS E MÍNIMOS EM APUCARANA

 

Preços do etanol e do diesel variam mais de 11% em Apucarana fonte: Claudemir hauptmann