Apucarana

PM é chamada para conter confusão na UPA de Apucarana; ASSISTA

Da Redação ·

Um vídeo que está circulando no WhatsApp na manhã desta terça-feira (14) mostra um profissional da saúde que trabalha na Unidade de Pronto Atendimento, UPA de Apucarana tentando pegar o celular da mão de um homem. Veja:

continua após publicidade

PM é chamada para conter confusão na UPA de Apucarana; ASSISTA - Vídeo por: Reprodução  

O caso aconteceu na noite do último dia 9.  A Polícia Militar (PM) foi chamada. Conforme o registro da ocorrência, uma enfermeira da UPA ligou no 190 e relatou que um acompanhante estaria alterado e realizando ameaças.

continua após publicidade

Conforme a PM, a enfermeira contou que um homem de 40 anos levou um paciente em seu veículo e estacionou na lateral, próximo da emergência e disse que uma pessoa estava passando mal.

A enfermeira ainda disse para a PM, que ela pediu para o homem estacionar o carro um pouco mais a frente, para poder passar com a cadeira de rodas e assim fazer o transporte do paciente. Porém, o rapaz teria ficado alterado, dizendo que a enfermeira estava recusando atendimento e passou a filmar com o celular.

Segundo o relato, o homem realizava vários xingamentos contra os funcionários e teria falando que não estacionaria mais a frente e acertou a chave na profissional. Depois de muita insistência, o rapaz tirou o carro, possibilitando a retirada do paciente. 

continua após publicidade

Um enfermeiro relatou que o homem disse: "até que enfim vocês irão atender" e passou a agredir verbalmente com o seguinte xingamento: " seus merdas", o profissional então foi até o paciente e tentou conversar.

Ainda de acordo com o relatório de ocorrência, os funcionários pediram para o homem parar de filmar e para colocar uma máscara de proteção individual e para manter uma distância segura, porém, o rapaz não aceitou as orientações. 

O funcionário ainda contou que o homem passou a colocar o celular no seu rosto dele, dando a impressão que seria agredido a qualquer momento, sendo então obrigado a segura-lo pelo braço juntamente com um outro funcionário. 

continua após publicidade

Todos os envolvidos foram levados até o 10º BPM para realização do termo circunstanciado.  O caso será apurado. 

A reportagem entrou em contato com a Autarquia de Saúde de Apucarana, que ainda não se manifestou sobre o caso. Assim que houver um pronunciamento, a matéria será atualizada.

Tags relacionadas: #Apucarana #CONFUSÃO #UPA