Apucarana

PM atende chamado por ataque de Pit Bull na Minas Gerais

O cão atacou e comeu uma cachorrinha que passeava pela calçada. Um homem também foi atacado na mão e precisou ser atendido pelo Siate.

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia PM atende chamado por ataque de Pit Bull na Minas Gerais
fonte: TNOnline

A Polícia Militar (PM) de Apucarana foi acionada na manhã deste sábado, 23, para atender a uma ocorrência envolvendo um ataque de um cão da raça Pit Bull. De acordo com as vítimas, o animal atacou e comeu outro cachorro e ainda feriu um homem que tentou socorrer o animal.

continua após publicidade

A situação ocorreu em frente a um prédio comercial com apartamento sobreloja na Avenida Minas Gerais. Um rapaz, que se preparava para sair de viagem com um amigo com destino a Santa Catarina, foi deixar sua cachorrinha no apartamento da mãe, para que ela cuidasse do animal durante o período da viagem. Enquanto ele terminava de se preparar para a viagem, o amigo desceu até a rua com a cachorrinha para que ela pudesse fazer suas necessidades.

Neste momento, um cachorro da raça Pit Bull que estava solto na rua atacou a cachorrinha. O homem, na tentativa de tentar salvar o animal do amigo, também foi atacado e teve um corte na mão. Após atacar e matar a cachorrinha, o Pit Bull a devorou, em poucos minutos, segundo testemunhas que presenciaram toda a situação.

continua após publicidade

Uma ambulância do Siate do Corpo de Bombeiros foi acionada para atender o rapaz que ficou ferido. Ele precisou ser encaminhado para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para receber atendimento médico. 

De acordo com as vítimas, logo após a confusão, um casal em uma moto, que suspostamente seriam donos do cachorro, conseguiu arrastar o animal utilizando uma corda. Eles foram embora do local, sem se responsabilizar pelo ocorrido.

Segundo a moradora do apartamento onde estava a cachorrinha que foi morta, Aparecida Campos, de 60 anos, toda a família está em choque com tudo o que ocorreu e extremamente tristes com a perda da cachorrinha de estimação. Ela conta que tem uma neta de 4 anos, que sempre desce com ela até a frente do prédio, e agora, teme pela vida da menina.

continua após publicidade

"A gente fica muito tenso pela perda da cachorrinha que era o bebê da casa, mas eu temo pela vida da minha netinha de 4 anos, que sempre desce comigo aqui para dar um passeio. E se fosse uma criança? E a gente foi atrás desse casal que veio buscar o cachorro e eles fugiram, tentamos seguir de carro, descobrimos quem são as pessoas, e eles negaram. Isso tudo é muito triste, foi a nossa cachorrinha, mas e se fosse uma criança? E se fosse uma pessoa? É uma falta de responsabilidade muito grande a pessoa ter um cachorro dessa raça, acontecer um acidente desse e o dono não se interessar, fingir que nada aconteceu. Isso pode acontecer de novo, poderia ter sido uma pessoa gente", disse Aparecida.

A família vítima do ataque, registrou o boletim de ocorrência pela PM e deve acionar também a Polícia Civil.

"Vamos buscar imagens das câmeras de segurança aqui da rua, temos fotos do animal lá na casa onde fomos atrás dos donos, vamos acionar na justiça sim, porque pode acontecer uma coisa muito pior. Nós já perdemos nossa cachorrinha, estamos lamentando, chorando, mas é algo que pode acontecer de novo, por isso, não podemos deixar assim", finalizou Aparecida.

continua após publicidade

Comportamento do animal

Segundo o biólogo Fernando Felipe Rodrigues, o comportamento do cão em relação a devorar o outro animal não é comum e pode estar ligado a uma má alimentação.

"O Pit Bull é um animal que defende território e não costuma se dar bem com outros animais. O ataque do cão a um outro cachorro é um comportamento absolutamente frequente, mas o fato dele devorar a presa após matar, não é normal. O animal só come se estiver com fome, então, podemos afirmar que este comportamento do cão de devorar a cachorrinha que ele matou está sim ligada a uma má alimentação", explicou o biólogo.