Apucarana

PC de Apucarana descobre furto de água e energia em casa

Além do 'gato, ficou comprovado que o homem que invadiu a casa também estava furtando a Sanepar

Da Redação ·

Após a prisão de um homem envolvido em um assalto com agressão, a Polícia Civil de Apucarana retornou até a casa do suspeito, nesta sexta-feira (30), para comprovar que ele estava furtando energia, uma equipe da Copel acompanhou a ação. 

continua após publicidade

Conforme o delegado Marcus Felipe da Rocha Rodrigues, no dia da prisão do suspeito, 27/07, já foi constatado que o furto estava ocorrendo. “Ele estava fazendo o famoso gato de energia elétrica. A Copel foi chamada para comprovar a materialidade do crime e uma perícia foi requisitada junto ao instituto de criminalística", explicou. 

Além do 'gato, ficou comprovado que o homem que invadiu a casa também estava furtando a Sanepar. “Não havia nenhum registro da Sanepar na casa, e não encontramos nenhum material que indicasse que ele estava efetuando o pagamento dessa água”, disse.

continua após publicidade

A PC acionou o Centro Municipal de Saúde Animal, para recolher um cachorro que estava na casa. “Vamos investigar se o cachorro estava em situação de maus-tratos, vivendo algum tipo de abuso, se comprovado, essa conduta que é crime,  a pena pode chegar até 5 anos", finalizou o delegado.  

A prisão: 

Polícia Civil  e Polícia Militar de Apucarana realizaram na manhã desta terça-feira (27), uma operação e cumpriram mandados de busca, apreensão e quatro mandados de prisão expedidos contra homens  investigados pela prática do crime de roubo, esbulho possessório e outros delitos.

continua após publicidade

O delegado chefe, Marcus Felipe da Rocha informou que o crime de roubo ocorreu no dia 06 de julho deste ano, em Apucarana, no Jardim Colonial. "De acordo com as investigações, as vítimas estavam realizando vistoria na residência localizada no Jardim Colonial, quando perceberam que a sua casa havia sido invadida. Ao buscar informações com o morador, as vítimas foram agredidas pelo morador e mais três indivíduos que estavam nas proximidades. Durante as agressões, um dos indivíduos subtraiu um relógio que estava no pulso da vítima e, mediante ameaça, disse que a vítima não precisaria do objeto subtraído e que seriam eles que mandavam no Jardim Colonial. Após a identificação e qualificação dos investigados, a Polícia Civil representou pela expedição dos mandados de busca e pela expedição de quatro mandados de prisão em desfavor dos autores dos crimes. Nesta manhã, policiais civis e militares de Apucarana realizaram operação conjunta e cumpriram os mandados expedidos pelo Poder Judiciário", explicou. 

Durante a ação, três investigados foram presos, sendo que um deles também foi autuado em flagrante pela prática do crime de furto qualificado mediante fraude, uma vez que foi constatado ligação irregular de energia elétrica (ligação direta do poste para a residência). 

Um suspeito conseguiu fugir e é considerado foragido. "Os demais investigados foram encaminhados para a Delegacia de Polícia de Apucarana, e na sequência para o Minipresídio, onde se encontram à disposição da Justiça", finaliza o delegado