Apucarana

Pandemia: Câmara de Apucarana defende liberdade às igrejas

O projeto estabelece que as igrejas e templos religiosos não podem ficar fechados

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Pandemia: Câmara de Apucarana defende liberdade às igrejas
Pandemia: Câmara de Apucarana defende liberdade às igrejas

A Câmara de Apucarana aprovou na segunda-feira (4), em primeira votação, projeto de lei de autoria da vereadora Professora Jossuela Martins Pirelli (PROS), que reconhece as atividades religiosas e locais de culto como essenciais ao Município durante e após tempos de crises ocasionadas por moléstias contagiosas ou castrástrofes naturais.

continua após publicidade

Em síntese, o projeto estabelece que as igrejas e templos religiosos não podem ficar fechados, mas devem ter liberdade para realização de suas atividades e acolher os fiéis mesmo diante de medidas restritivas estabelecidas por governos, como aconteceu durante a pandemia do coronavírus.

A justificativa é a de que as igrejas executam um trabalho importante em tempos de pandemia ao prestarem assistência espiritual e social às pessoas e famílias afetadas. “As igrejas têm papel fundamental na sociedade e neste momento de pandemia do coronavírus, ou seja, da Covid-19, sua importância tem grande destaque”, diz Jossuela. Ela cita, por exemplo, que “através das igrejas estão sendo distribuídas cestas básicas, medicamentos e diversos atendimentos humanitários”.

continua após publicidade

Para falar sobre o projeto, foi convidada para usar da Tribuna Livre da Câmara a Pastora Gisele Valério de Lima Prado dos Santos, da Igreja Bola de Neve. Gisele, que também atua no serviço público na área de saúde, relatou ter passado por momentos de desespero com o templo fechado durante um certo período da pandemia.

“Eu vivi os dois extremos, a fé e o caos, porque perdi colega de trabalho e ao mesmo tempo vi um povo que tem uma fé e que precisa estar dentro de um templo”, disse. Segundo ela, igreja nenhuma deve ficar fechada por causa da pandemia, porque é ela que dá socorro espiritual às pessoas e também assistência social. “A igreja nunca deveria ter sido fechada durante a pandemia. Porque é a igreja que acolhe as pessoas e dá conforto e consolo a quem precisa”, manifestou o presidente do Legislativo, vereador Franciley Preto Godói Poim (PSD).

O vereador Marcos da Vila Reis (PSD), que faz parte do grupo Renovação Carismática Católica (RCC), observou que, durante esta pandemia, as igrejas têm seguido todas as regras sanitárias. O mesmo ele não tem visto nas lanchonetes, restaurantes e outros locais onde há aglomerações de pessoas. “Isso é muito perigoso”, disse. “Espero que nunca mais voltem a fechar as igrejas”, acrescentou.

continua após publicidade

Ainda na segunda, foi aprovada Moção de Aplausos para a Delegacia Regional de Contabilidade de Apucarana pelos 21 anos de relevantes serviços prestados à comunidade. A moção é de autoria do vereador Lucas Leugi (PP). 

Por, Edison Costa - jornalista do grupo Tribuna do Norte