Apucarana

Obras de “drenagem da UPA” chegam a 70% do cronograma

Investimento da Prefeitura de Apucarana visa equacionar situação que gera recorrentes alagamentos na região.

Da Redação ·

Os trabalhos de instalação de uma nova rede de coleta das águas da chuva visando equacionar os recorrentes alagamentos que acontecem na região da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), de Apucarana, já atingiram 70% do cronograma. A informação é da Secretaria Municipal de Obras, que fiscaliza o serviço executado através de uma empresa especializada contratada por licitação.

continua após publicidade

O prefeito Junior da Femac, que é engenheiro civil, também acompanha o dia a dia da obra, que envolve a colocação de tubos de concreto armado de um metro de diâmetro, em trecho de cerca de 600 metros de extensão desde o ponto crítico (região da UPA/Sesc), passando pelas ruas Sante Formigoni, Dr. Miyoje Kogure, Andorinhas, Brasília, Suzana Pacheco, onde encontra o início do Córrego Pirapó, no final da Vila Social.

“Tem sido um trabalho árduo, sobretudo pelas características da região, bastante pedregoso. Mas a empresa tem conseguido avançar com o cronograma e logo deve entregar a obra que irá por um ponto final a uma demanda antiga, que muito prejudica esta região da cidade”, comenta o prefeito.

continua após publicidade

A secretária Municipal de Obras, engenheira civil Ângela Stoian Penharbel, explica que além da existência de uma drenagem antiga e inadequada, “a condição do subsolo (com muita pedra), são fatores que contribuem para a lenta vazão da água, ocasionando os alagamentos recorrentes em dias de chuva forte prejudicando a Unidade de Pronto Atendimento 24 horas de Apucarana (UPA), o Serviço Social do Comércio de Apucarana (Sesc/Apucarana), comerciantes instalados nas imediações e a rotina dos moradores”, cita.O investimento público na obra de drenagem é de R$ 763 mil e está sendo executado pela Construtora Felicita, vencedora da licitação.