Mais lidas

    Apucarana

    PANDEMIA

    Nova tarifa do transporte coletivo entra em vigor

    Nova tarifa do transporte coletivo entra em vigor
    Foto por Reprodução
    Escrito por Edison Costa
    Publicado em 01.04.2021, 10:04:56 Editado em 01.04.2021, 10:08:52
    Associe sua marca ao jornalismo sério e de credibilidade, anuncie no TNOnline.

    A Câmara de Vereadores de Apucarana aprovou nesta quarta-feira (31) à tarde por unanimidade, em duas sessões extraordinárias, projeto de lei encaminhado pelo prefeito Junior da Femac (PSD), que subsidia a tarifa do transporte coletivo urbano distrital. Pelo projeto, a tarifa da circular passa de R$ 3,60 para R$ 3a partir do dia 1º de abril, nesta quinta,  devendo vigorar enquanto perdurar a pandemia da Covid-19 ou até 31 de dezembro deste ano.

    O plenário rejeitou emenda assinada pelos vereadores Lucas Leugi (PP) e Moisés Tavares (Cidadania), que obriga os ônibus a circular neste período com 50% da sua lotação máxima. Em contrapartida, o plenário aprovou por 6 a 3 outra emenda dos mesmos vereadores que obriga a empresa Val a fornecer semanalmente à Câmara Municipal relatório semanal de usuários transportados, com cópia a todos os vereadores, sob pena de não receber os benefícios desta lei.

    O vereador Mauro Bertoli (DEM), que votou contrário às duas emendas, entende que ambas as propostas são boas, porém deveriam ser objeto de um outro projeto ou requerimento à parte, que teriam inclusive a sua assinatura. “Não se pode neste momento desfigurar um projeto que vem atender às necessidades urgentes dos trabalhadores, daqueles que mais precisam do transporte coletivo”, disse Bertoli. O vereador Luciano Molina (PL) foi um dos que votaram favoráveis à emenda do relatório do número de usuários, embora defendendo que este deveria ser mensal e não semanal.

    Todos os vereadores da base aliada elogiaram a iniciativa do prefeito Junior da Femac e do vice Paulo Vital (PROS) em dar u auxílio aos trabalhadores no transporte coletivo neste momento de dificuldades ocasionadas pela pandemia. Conforme o prefeito Junior da Femac, “com a redução da tarifa do transporte coletivo urbano, os trabalhadores pagarão menos pelo deslocamento de casa ao local de trabalho e com isso poderão adquirir mais alimentos para suas famílias”.

    O prefeito informa que a diferença tarifária, de R$ 0,60, será bancada pela Prefeitura junto à empresa responsável pelo serviço de transporte coletivo urbano, ou seja, a Viação Apucarana Ltda. (VAL). Pelos seus cálculos, ele acredita que o Município terá uma despesa mensal de R$ 350 mil, devendo acumular até o dia 31 de dezembro deste ano um custo de aproximadamente R$ 2,5milhões.

    Junior da Femac justifica que “a crise que assola o País é mais grave para os trabalhadores mais simples, que precisam de um socorro emergencial”.

     

     

     

    Mais matérias de Apucarana

    Deixe seu comentário sobre: "Nova tarifa do transporte coletivo entra em vigor"

    O portal TNOnline.com.br não se responsabiliza pelos comentários, opiniões, depoimentos, mensagens ou qualquer outro tipo de conteúdo. Seu comentário passará por um filtro de moderação. O portal TNOnline.com.br não se obriga a publicar caso não esteja de acordo com a política de privacidade do site. Leia aqui o termo de uso e responsabilidade.