Apucarana

Mulheres são presas com cheques roubados de carreta

Funcionários de supermercado ficaram desconfiados e acionaram a PM Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mulheres são presas com cheques roubados de carreta
fonte: Divulgação
Mulheres são presas com cheques roubados de carreta

Na noite desta terça-feira (10), duas mulheres, de 22 e 26 anos, foram presas em um supermercado na Avenida Minas Gerais, pela Polícia Militar de Apucarana, com cheques que foram roubados durante assalto à uma carreta carregada de arroz em Aricanduva, na madrugada desta terça. 

continua após publicidade

Desconfiados, os funcionários do mercado acionaram a PM, dizendo que as clientes foram até o crediário consultar o limite de cheques e começaram a fazer compras. Após consulta mais detalhada, a equipe do estabelecimento foi alertada pelo proprietário do cheque que eles foram roubados juntamente do caminhão carregado de arroz. 

Quando os funcionários do mercado foram falar com as suspeitas, perceberam que elas já estavam com três carrinhos cheios de bebidas alcoólicas, carnes, utensílios de limpeza, entre outros produtos. A dupla, conforme o boletim, estava com três crianças.

continua após publicidade

Uma delas, segundo a PM, é conhecida no meio policial, com várias passagens por furto e estava com a filha, de 10 anos. A outra mulher, segundo um dos funcionários, tentou fugir pela escada lateral e foi  sentido ao banheiro feminino do mercado com duas crianças de colo, uma de 2 anos e outra de 11 meses. Porém, foi abordada por um dos policiais. 

Durante as buscas pelo local, a PM localizou em um cesto de lixo do banheiro feminino, próximo de onde foi feita a abordagem inicial, dois cheques nominais em nome de uma empresa, e a funcionária também mostrou mais dois que também seriam do mesmo estabelecimento.

Toda a ação das estelionatárias, conforme o gerente do mercado, foi gravada pelas câmeras de segurança. Diante dos fatos, as duas mulheres foram presas e encaminhadas até a 17ª SDP, junto das crianças. Mais tarde, foi solicitado apoio do Conselho Tutelar para que as três fossem orientadas.