Apucarana

Mulher é presa após aplicar golpes de festas infantis em Apucarana

Da Redação ·
Imagem ilustrativa da notícia Mulher é presa após aplicar golpes de festas infantis em Apucarana
fonte: Reprodução
Mulher é presa após aplicar golpes de festas infantis em Apucarana

Aproximadamente 20 famílias foram vítimas de um golpe ao contratar uma profissional que oferecia um pacote de festas infantis em um buffet de Apucarana. Segundo a Polícia Civil, que investiga os crimes, o número de lesados pode ser ainda maior.

continua após publicidade

O delegado Marcus Felipe da Rocha informou que na semana retrasada a dona do buffet procurou a polícia e relatou que uma ex-funcionária estava aplicando golpes na cidade. “Desde que a denúncia foi feita, estávamos investigando, na segunda-feira (21) a Polícia Militar (PM), prendeu em flagrante a suspeita que tem 20 anos, no momento que tentava aplicar o golpe. Ficou bem claro a configuração do crime”, explica.

Ainda de acordo com o delegado, a polícia ouviu ontem duas vítimas. O prejuízo de uma delas foi de R$1.800. “Essa pessoa pagou esse valor por uma festa que não vai acontecer. A suspeita foi autuada em flagrante pelo crime de estelionato. Agora, a partir da prisão dela, esperamos que as outras vítimas também procurem a delegacia, a partir de 4 de janeiro, pois estamos em recesso, procure a delegacia para formalizar as denúncias. Essa pessoa prejudicou a empresa Babaloo de Caramelo, prejudicou o sonho dessas pessoas, falsificou documentos em nome da empresa. Agora ela está presa e esperamos que mais pessoas procurem a polícia”, ressalta.

continua após publicidade

A advogada da dona do buffet, Tais Mariano, repassou que a ex-funcionária teve acesso a agenda do local e entrou em contato com possíveis clientes. “Ela falava que iria levar bolo para provar, enfim, falava com essas pessoas, agendava festas e pedia pelo pagamento, ela mandava a pessoa depositar dinheiro em várias contas, contas de parentes. Como ela tinha acesso aos contratos, pegou o modelo e saiu vendendo festas e não informava a dona do buffet. A pessoa pagava e não tinha festa. A dona do buffet foi instrumento para que ela pegasse dinheiro de outras pessoas”, finaliza. 

Tags relacionadas: #Apucarana #BUFFET #GOLPE